icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/02/2015
00:43

Jadson deu passe para o primeiro gol e marcou o segundo (FOTO: Ari Ferreira) 

O Corinthians foi amplamente superior ao São Paulo e venceu com méritos o primeiro clássico entre os clubes na história da Libertadores. Elias e Jadson, autores dos dois gols, tiveram as melhores notas atribuídas pelo LANCE!Net. O meia, aliás, não só fez o seu como foi o autor do passe para o outro. Do lado Tricolor, porém, apenas Ganso recebeu a razoável nota 6,0. Alguns atletas, como Dória e Kardec, foram muito mal, assim como o técnico Muricy, que escalou Michel Bastoa na esquerda e foi bastante criticado. Confira abaixo as avaliações: 

CORINTHIANS 

6,0
Cássio
Praticamente não foi exigido ao longo de toda a partida. Acompanhou de perto as finalizações próximas à sua meta.

6,5
Fagner
Ensaiou alguns deslizes ao marcar as subidas de Michel Bastos, mas fez bons desarmes e não comprometeu.

6,5
Felipe
Firme no jogo aéreo (como de costume) e seguro até demais com a bola nos pés (com direito a drible em jogador rival).

6,5
Gil
Fez o feijão com arroz na defesa alvinegra. Ainda se deu bem com bom jogo de Fábio Santos, ajudando a anular Kardec.

7,0
Fábio Santos
Subiu com propriedade e criou chances de gol nas costas de Bruno. Deu sufoco em Kardec e pouco errou na defesa.

6,5
Ralf
Com boas interceptações e divididas, anulou Ganso e deu trabalho para Luis Fabiano. Honrou a 300 vez pelo Timão!

8,0
Elias
Brilhante em vários aspectos: infiltração, finalização, drible, marcação, antecipação... Voltou a ser o Elias de 2008/09/10.

8,0
Jadson
Acertou magistral lançamento nos pés de Elias. Ligou boas jogadas com Fagner e marcou um golaço ao driblar Reinaldo.

6,5
Renato Augusto
Menos presente que o comum. Ainda assim, fez bom jogo: bem nas subidas em velocidade e eficiente nos rebotes.

6,5
Emerson
Gosta de clássico e de Libertadores. Resultado? Correria, carrinhos, irritação dos rivais e assistência. Missão cumprida!

6,5
Danilo
Quietinho, fez bem seu trabalho. Participou do lance do gol de Elias e ainda acertou um firme chute no gol de Ceni.


Bruno Henrique
Pouco tempo em campo. Entrou apenas para o Corinthians ganhar tempo e esfriar o jogo.


Malcom
Pouco tempo em campo. Entrou apenas para o Corinthians ganhar tempo e esfriar o jogo.


Mendoza
Pouco tempo em campo. Entrou apenas para o Corinthians ganhar tempo e esfriar o jogo.

7,0
Tite
Anulou o ataque tricolor com o quinteto defensivo bem posicionado. Fez o rival a se limitar a (inúteis) bolas aéreas.

E MAIS:
> Superior, Corinthians vence São Paulo em clássico pela Libertadores
> Jadson renasce, é premiado e rebate críticas: 'Minha motivação é o Timão
> Ganso esculacha árbitro e recomenda camburão: 'Foi roubo'
> Blog do Janca: Baile corintiano na Arena 
> Mauro Beting: É da casa - Corinthians 2 x 0 São Paulo 
> Veja, minuto a minuto, como foi o primeiro Majestoso pela Libertadores
> Adversários de Timão e Tricolor iniciam caminhada por sonho difícil

SÃO PAULO 

3,5
Rogério Ceni
Ficou vendido no primeiro gol, errou algumas reposições de bola e ficou indeciso no tento de Jadson. Demorou a pular.

3,5
Bruno
Muito mal no apoio, escorregou duas vezes. Em uma desperdiçou ataque. Em outra, foi salvo por Denilson.

4,0
Rafael Toloi
Olhou apenas a bola no gol corintiano e, quando percebeu, Elias estava sozinho. Foi firme nos embates contra Sheik.

3,0
Dória
Nervoso, transpareceu a insegurança nos primeiros toques na bola e virou presa fácil para o experiente Danilo.

5,0
Michel Bastos
Sacrificado pela experiência de Muricy, foi firme na defesa e, quando deslocado para a meia, clareou as ideias do time.

6,5
Denilson
Outro que vacilou no gol ao não acompanhar Elias. Compensou com belos desarmes e vontade (quase demais).

3,0
Souza
Foi omisso durante todo o primeiro tempo, mesmo quando foi acionado com espaço pela esquerda. Pode muito mais.

6,0
Maicon
Com calma e passes seguros, tentou baixar a pressão do time e controlar o jogo. Ainda cumpriu bom papel defensivo.

6,0
PH Ganso
Outro que tentou esfriar os ânimos tricolores. A visão de jogo abriu espaços, mas não havia quem pudesse aproveitá-los.

3,0
Alan Kardec
Noite para se esquecer. Errou quase todos os lances que tentou, incluindo domínios simples, e saiu no 2 tempo.

4,0
Luis Fabiano
Quando não ficou isolado, bateu cabeça com Kardec. Foi afobado em alguns lances e pouco explorado em outros.

3,0
Reinaldo
Entrou para fazer com que o time voltasse a ter o padrão do início do ano. Foi driblado com facilidade no gol de Jadson.

3,0
Thiago Mendes
A intenção, com ele, era ter mais profundidade. A falta de gana fez com que a alteração interessante fosse frustrada.

3,0
Muricy Ramalho
Arriscou formação nova e não teve sucesso. Esperou 55 minutos para deslocar Michel Bastos para o meio.