icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2014
00:27

O Santos fez o que tanto queria: um gol no início. A Raposa reagiu e ficou com a mão na vaga, que depois ia lhe escapando até os 35 minutos do segundo tempo. Foi quando Willian apareceu para se tornar o homem do jogo, com os dois gols que garantiram o empate por 3 a 3 entre Cruzeiro e Santos. A Raposa está na final da Copa do Brasil para pegar o arquirrival Atlético-MG. No jogaço da Vila Belmiro, os dois ataques se destacaram diante das falhas das duas defesas. Confira as avaliações do L!Net:

SANTOS, por Lucas Faraldo (lucasfaraldo@lancenet.com.br)

5,5
Aranha
Não teve culpa no gol de Moreno. Inclusive, fez boa defesa no chute de Ceará. Também não falhou nos gols de Willian.

4,5
Cicinho
Pouco participativo no ataque e ausente na defesa. Errou passes e passou insegurança na lateral direita.

3,5
Edu Dracena
Bateu cabeça com Uvini no gol de Moreno. Falhou feio como último homem da defesa no lance do gol de Willian.

3,5
Bruno Uvini
Bateu cabeça com Dracena no gol de Moreno. Perdeu bola juvenil que resultou na arrancada de Willian para o gol.

5,0
Mena
Teve boas subidas ao ataque. Falhou no gol celeste, ao não sair para marcar Ceará, que arrancou com liberdade.

5,0
Alison
Esforçado, até tentou chegar à frente, mas pecou na falta de qualidade com a bola nos pés. Penou para marcar Éverton.

6,5
Arouca
Grande atuação do volante. Roubou a bola no lance do gol de Robinho. Participativo com tabelas ao redor da grande área.

6,5
Lucas Lima
Esteve sumido durante boa parte do jogo, mas quando apareceu, definiu. Fez a jogada que acabou com gol de Rildo.

7,0
Rildo
Perdeu um gol inacreditável, mas foi o protagonista: fez um gol, sofreu um pênalti e puxou um contra-ataque fatal.

6,5
Robinho
Foi o cérebro do time. Centralizado, coordenou as subidas ao ataque. Deixou seu gol, mas deveria ter batido o pênalti.

7,0
Gabriel
Bateu pênalti com precisão e, livre para atuar pelas pontas, jogou na base da velocidade. Deu assistência para Rildo.

6,5
Caju
Atuação com personalidade do jovem lateral alvinegro. Entrou no intervalo e segurou as subidas de Goulart.

6,5
Jorge Eduardo
Entrou na reta final da partida e foi bastante acionado. Fez bons cruzamentos e correspondeu até acima da expectativa.


Renato
Ficou pouco tempo em campo.

5,5
Técnico: Enderson Moreira
Fez seu time jogar de igual para igual com o Cruzeiro. Mas é refém de um sistema defensivo muito frágil.

E MAIS:
>Veja as estatísticas completas da partida


CRUZEIRO, por Lucas Faraldo (lucasfaraldo@lancenet.com.br)

5,0
Fábio
Deu rebote absurdo no lance que acabou em pênalti de Léo sobre Rildo. Mas não teve culpa no gol de Robinho.

5,5
Ceará
Deu importante arrancada para o gol de Moreno, mas deixou uma avenida para os atacantes do Santos pela lateral.

5,0
Léo
Fazia boa partida até cometer pênalti em Rildo. Não foi páreo para a fulminante etapa final do Peixe.

5,0
Dedé
Falhou no gol-relâmpago de Robinho. Machucou-se no lance e foi substituído ainda no comecinho da partida.

5,5
Egídio
Teve dificuldade para segurar as subidas de Gabriel, mas ajudou a dupla de zaga com boa presença na área.

6,5
Henrique
Um volante diferente. Mostrou muita qualidade com a bola nos pés, driblou, correu, marcou e subiu ao ataque.

5,5
Lucas Silva
Encontrou muitas dificuldades para marcar Robinho. Também ficou preso demais no setor defensivo.

6,0
Éverton Ribeiro
Articulou inúmeras jogadas de ataque. Com visão de jogo, colocou Goulart, Willian e Moreno para correr.

6,0
Ricardo Goulart
Recebeu boas bolas de Éverton, mas não conseguiu criar grandes jogadas. Deu assistência para Willian já no fim.

8,0
Willian
Correu bastante e criou espaços na insegura defesa santista. Foi recompensado com dois gols nos minutos finais.

7,0
Marcelo Moreno
Não ficou só na área, buscou jogadas e de quebra deixou um gol. Mas parou de criar quando o time mais precisou.

5,0
Bruno Rodrigo
Presa fácil para os velozes atacantes do Peixe. Pareceu assustado e despreparado ao entrar no início da partida.

5,0
Samúdio
Pecou na marcação de Gabriel no contra-ataque do terceiro gol santista. Entrou no intervalo se encontrou em campo.

5,0
Júlio Baptista
Entrou no meio do segundo tempo e pouco acrescentou. Ficou bem abaixo do que Éverton vinha fazendo.

6,5
Técnico: Marcelo Oliveira
Viu sua equipe sentir o baque do gol de pênalti. Acertou ao manter Willian em campo. Apostou no herói da noite.