icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2014
01:03

A luta principal do TUF Finale 19 reservou um capítulo especial na carreira de dois dos maiores lutadores da história do UFC. No evento que aconteceu em Las Vegas, neste domingo, Frankie Edgar e BJ Penn completaram a trilogia do confronto após protagonizarem a 19ª edição do The Ultimate Fighter. E assim como nos primeiros confrontos, melhor para Edgar, que venceu o duelo por nocaute técnico no terceiro round.

O confronto pôde ser definido com uma analogia ao futebol: o famoso "ataque contra defesa". Mais rápido e disposto, Frankie se movimentava mais no octógono e conectava os melhores golpes da disputa. Sem ímpeto algum na trocação, Penn aceitou ser colocado para baixo para trabahar seu jiu-jitsu, o que não foi uma boa ideia, já que Edgar conseguiu impôr o ground and pound e magoar o rival por cima com golpes que o fizeram levar o triunfo por nocaute técnico no terceiro assalto.

- Não tenho nada pessoal com o BJ. Queria terminar uma luta com ele, pois as outras foram para a decisão. Apenas isso. Tenho muito respeito por ele. Não liguei muito para o que ele ia fazer na luta, pensei mais na minha estratégia. Quero lutar pelo cinturão e vou atrás dele - declarou Edgar, ainda no octógono.

Depois de emplacar três derrotas consecutivas, Edgar se recuperou com um triunfo diante de Charles Do Bronx, há exatos um ano e, após participar do TUF 19, conquistou sua segunda vitória consecutiva na divisão em que José Aldo é o atual campeão.

Decepcionado, BJ Penn falou em tom de despedida e, apesar de não ter usados as palavras que garantem sua saída definitiva do MMA, deu a entender que a derrota para Edgar foi o fim da linha de uma das carreiras mais brilhantes da história do esporte.

- Meu pai me disse quando eu era criança que temos de pensar além da dor, e aqui estou até hoje. Frank fez um bom trabalho, e talvez eu não devesse ter vindo aqui hoje lutar. Não devia ter voltado a entrar no ringue hoje. Ele está num outro nível. A essa altura, devo concordar com o Dana (White, presidente do UFC) que acabou. Muito obrigado a todos - despediu-se.

BJ Penn não resistiu ao ímpeto de Frankie Edgar (FOTO: Getty Images)

A LUTA
1º round
O primeiro assalto se iniciou com bastante movimentação no octógono. BJ cercava Frank, mas sem muitos ataques, enquanto o americano trabalhava seu jogo de boxe diante de um adversário tranquilo. O duelo em alguns momentos foi para o solo, onde Penn pareceu mais confortável. Em alguns momentos, BJ esperou a entrada do rival no duelo de solo, levou alguns chutes, mas o árbitro teve de pedir para o confronto voltar de pé.

2º round
Mais à vontade na luta de chão, BJ pouco investia na trocação e esperava o ataque de Edgar para poder trabalhar seu jiu-jitsu. O havaiano não oferecia muita resistência e pouco fez no assalto, onde Frankie foi superior e dominou amplamente a disputa sempre batendo por cima com socos e cotoveladas.

3º round
A terceira etapa foi parecida com as iniciais. Irreconhecível, BJ Penn não conseguiu desenvolver nenhum aspecto de seu jogo. Mais lento, o havaiano sofreu com os ataques de Edgar na trocação e uma vez no chão teve de resistir ao ataques de Edgar por cima, que abriram um corte no supercílio e magoaram seu rosto. Depois de uma forte sequência sem reação de Penn, Frank viu o árbitro interromper a disputa e levou o triunfo por nocaute técnico.