icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2014
09:00

O brasileiro Fernando tem seu caminho para o Atlético-MG cada vez mais dificultado pelo Shakhtar Donetsk. Apesar do interesse do jogador em voltar para o Brasil, além das conversas de Alexandre Kalil com os empresários do atleta, a equipe ucraniana segue firme e não pretende liberar e se desfazer do volante.

- A situação está muito complicada. O Fernando interessa, já conversamos com o procurador dele, o (Jorge) Machado, que é do Rio Grande do Sul, mas deu uma embolada no negócio. Acho que o próprio clube (Shakhtar Donetsk) tirou os jogadores, mandou para Moscou, Kiev... estava querendo segurar porque a crise está acabando. O negócio deles era tirar todo mundo da confusão, manter os contratos para voltar. Infelizmente, acho que as coisas deram uma arrumada por lá - falou Alexandre Kalil, referindo-se à crise política na Ucrânia e à tentatida do Shakhtar de se manter com seus jogadores.

MAIS:
> Kalil alfineta desempenho de Ronaldinho em 2014
> Galo define data para intertemporada na Argentina

Sem novas peças para chegarem, o presidente, em contrapartida, negou que algum jogador do plantel também esteja saindo do time. Recentemente, Kalil esteve na Europa, mas viajou para acompanhar o julgamento da FIFA que poderá render ao time mineiro R$7,7 milhões. A verba poderá ter que ser paga pelo Marítimo, clube que tentou impedir a venda do atacante Kléber, ex-atacante do Galo.

- Não tem nenhuma proposta para qualquer jogador do Atlético. Fomos no Tribunal de Lausanne (na Suíça) porque eu era obrigado. Acho que alguma coisa nós vamos ganhar com isso - finalizou Kalil.