icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/03/2014
23:59

No dia em que completou 90 anos, o Atlético-PR foi derrotado pelo Vélez Sarsfield, por 3 a 1, na Vila Capanema. Contra o fraco Universitario (PER) não fizeram falta, mas contra El Fortín, os gols perdidos fizeram a diferença nesta quarta-feira. Não fosse a ineficiência do próprio ataque, o Furacão poderia estar comemorando a classificação às oitavas, mas agora terá que segurar o The Strongest (BOL), na altitude, por uma vaga.

A partida foi muito movimentada no primeiro tempo. Como todo "bom anfitrião" na Libertadores, o Rubro-Negro começou exercendo forte pressão sobre o adversário. Logo no primeiro minuto, Após bate-rebate em cobrança de escanteio, Bruno Mendes tocou para o gol, mas o lateral-esquerdo Emiliano Papa cortou em cima da linha. Cinco minutos depois, o ímpeto inicial atleticano tomou uma ducha de água fria. A zaga ficou pedindo impedimento, enquanto Allione recebia sozinho na área e tocava na saída de Weverton, para colocar os argentinos à frente do placar.

O Furacão demorou cerca de 15 minutos para absorver o baque. Mas depois que passou o impacto do gol sofrido, lançou-se ao ataque em busca do empate. A direita era o caminho. Com Sueliton e Douglas Coutinho, o time da casa infernizava a zaga portenha. Teve algumas chances, mas nenhuma tão clara quanto aos 28. O goleiro Sosa se atrapalhou na saída de bola e foi desarmado por Éderson, que rolou para Bruno Mendes. Sem goleiro, o atacante fechou os olhos e já queria sair para o abraço... Mas o que aconteceu em seguida foi uma cena inacreditável. Bruno não pegou firme na bola. Ela foi rolando caprichosamente, enquanto toda a torcida na Vila prendia a respiração. Ela bateu serena na trave, e preferiu a opção de sair, ao invés de estufar as redes.

No segundo tempo, Marcelo entrou no lugar de Bruno Mendes e transformou o Rubro-Negro. Superofensivo, os paranaenses foram buscar o empate aos oito minutos. O tão criticado Mirabaje cobrou falta no segundo pau e Dráusio - que substituiu o machucado Manoel - testou para as redes. E logo na saída de bola, podia ter vindo a virada. O Atlético roubou a bola do Vélez. Éderson lançou Marcelo nas costas da zaga, mano a mano com Sosa. O goleiro protagonizou um milagre na Vila Capanema, ao parar o potente chute com a mão esquerda.

Quando mandava na partida, o Atlético tomou o segundo gol. Pratto foi lançado na área e, em um 'chute espírita', de primeira, colocou a bola no barbante rubro-negro. 14 minutos, e os argentinos estavam à frente mais uma vez. O Furacão ainda teve outra chance inacreditável. Éderson recebeu de Marcelo na marca do pênalti e encheu o pé. Sosa protagonizou uma bela defesa. E no rebote, Douglas Coutinho chutou na trave, sem goleiro. O raio caiu duas vezes no mesmo lugar. No fim, Canteros ainda recebeu para marcar o terceiro, aos 48, e dar números finais ao jogo.


FICHA TÉCNICA:

Atlético-PR 1x3 Vélez Sarsfield (ARG)

Data - Hora: 26/3/2014 - 22h
Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)
Público - Renda: Não divulgados
Árbitro: Wilmar Roldan (Fifa/COL)
Auxiliares: Eduardo Diaz (COL) e Alexander Guzman (COL)
Cartões Amarelos: Éderson e João Paulo (CAP); Desábato e Sosa (VEL)
Cartões Vermelhos: Papa (VEL), aos 44'/2ºT

Gols: Allione, aos 7'/1ºT (0-1); Dráusio, aos 8'/2ºT (1-1); Pratto, aos 14'/2ºT (1-2) e Canteros, aos 48'/2ºT (1-3)