icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/03/2014
19:29

O Atlético-PR dominou amplamente o Universitario (PER), e venceu por 3 a 0, em jogo válido pela Copa Libertadores. Com o resultado, o Furacão chegou aos nove pontos, mesmo número do Vélez (ARG) e assumiu a segunda posição do Grupo 1. O placar poderia ter sido ainda mais elástico, caso o time dirigido por Miguel Portugal não tivesse perdido tantos gols nesta quinta-feira, em Vila Capanema - contra um time mais forte, faria a diferença. O resultado eliminou os peruanos do torneio.

Logo aos nove minutos, Bruno Mendes irritou profundamente a torcida atleticana ao errar um passe de meio metro para Mirabaje. Com persistência, o uruguaio correu atrás da bola, e deu ao atacante a chance de se redimir com o torcedor, menos de 10 segundos depois. Lançado nas costas da defesa, Mendes tocou na saída do goleiro - e ainda contou com desvio do zagueiro Dalton - para abrir o placar. Desta vez, as arquibancadas se manifestavam com alegria. Mal sabiam eles que a irritação voltaria em breve.

O domínio rubro-negro era amplo. Os peruanos só assustaram em chutes de longe, mas Weverton esteve seguro embaixo das balizas. Os 45 minutos iniciais poderiam ter terminado com uma verdadeira goleada dos mandantes. Poderiam. Isto se Douglas Coutinho não tentasse driblar o goleiro e sair com bola e tudo, ao invés de centrar para Bruno Mendes sozinho na área, aos 32 minutos. Ou se, no lance seguinte, Éderson fosse menos displiscente e fizesse o gol sem goleiro após nova jogada de Coutinho. E a irritação dos torcedores voltou. Com razão.

A saga dos gols perdidos continuou na etapa complementar. Após cruzamento de Éderson, aos oito minutos, o goleiro Carvallo bateu roupa e Mirabaje, mais uma vez sem goleiro, chutou a bola para fora do estádio. Foi o suficiente para as arquibancadas perderem a paciência de vez, e pedirem a entrada do meia Felipe.

A voz da torcida é a voz de Deus

Atendendo aos pedidos, o treinador Miguel Portugal colocou o jovem no lugar de Mirabaje. Assim que entrou, Felipe recebeu a bola no bico da área, invadiu o espaço e teve frieza para deslocar Carvallo e ampliar o placar, aos 17. Com a parada já resolvida, o Furacão ampliou aos 39, depois de o camisa 1 peruano errar uma saída de bola primária. Éderson se aproveitou para fazer as pazes com a torcida após o gol perdido e selar o placar. 3 a 0

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 3 X 0 UNIVERSITARIO (PER)

Local: Durival de Britto, em Curitiba (PR)
Data-hora: 20/3/2014 – 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Patricio Pólic (Fifa-CHI)
Auxiliares: Francisco Mondría (Fifa-CHI) e Marcelo Barraza (Fifa-CHI)
Renda/Público: R$ 194.745,00/ 8.991 pagantes
Cartões amarelos: Luna e Vargas (UNV) e Douglas Coutinho (CAP)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Bruno Mendes, aos 9'/1ºT (1-0), Felipe, aos 17'/2ºT (2-0) e Éderson, aos 39'/2ºT (3-0)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Sueliton, Manoel, Cleberson e Natanael; João Paulo, Paulinho Dias e Mirabaje (Felipe, aos 13'/2ºT); Douglas Coutinho (Fran Mérida, aos 35'/2ºT), Ederson e Bruno Mendes (Crislan, aos 30'/2ºT) – Técnico: Miguel Ángel Portugal.

UNIVERSITARIO: Carvallo; Chavez, Duarte, Dalton e Gómez, Antonio Gonzales, Luna (Olascuaga, aos 23'/2ºT), Vargas e Christofer Gonzales; Ruidíaz e Martínez (Aguirre, aos 32'/2ºT) - Técnico:  Carlos Silvestri