icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
25/02/2015
21:42

Debaixo de muita chuva, o Atlético-MG recebeu o Atlas, do México, pela segunda rodada da Copa Libertadores e saiu derrotado mais uma vez no torneio. Mesmo com o apoio da torcida no Independência, o clube mineiro mostrou muita vontade, mas futebol insuficiente para superar os mexicanos e segue zerado no Grupo 1 após duas rodadas. Aos 41 minutos do segundo tempo, o clube levou o gol de Suárez, saindo de campo já com na lanterna do Grupo A, que tem ainda Colo-Colo e Independiente Santa Fé.

O Galo precisou levar alguns sustos para entrar na partida. Aos quatro minutos, Millar só não abriu o placar por puro capricho. Ainda antes dos dez, Caballero finalizou com perigo, à esquerda de Victor. Somente próximo dos 20 minutos, o Atlético acordou para o jogo. Melhorou a marcação, principalmente pelo lado direito, e tomou conta da partida. Mesmo sem fazer aquela pressão que se tornou rotineira no Horto, o time criou mais e ditou o ritmo da partida.

Quando a equipe da casa amadurecia suas chances de gol, o time de Levir ganhou uma baixa importante em campo. Devido a uma fratura no dedo da mão esquerda, o capitão Leonardo Silva teve que sair de campo e foi substituído por Edcarlos. Debaixo de vaias e com muita reclamação dos atleticanos por conta dos poucos cartões distribuídos, as equipes foram para o vestiário.

Para o segundo tempo, Levir sacou o volante Leandro Donizete e promoveu a entrada do colombiano Cárdenas em campo. O baixinho se tornou o pensador do Atlético em campo, passando a organizar as jogadas, melhorando o desempenho alvinegro. Em contrapartida, o Atlas levava perigo nas descidas em velocidade, principalmente porque o Galo já não contava com Donizete no meio-campo. Dátolo foi o responsável por auxiliar na marcação, ao lado de Rafael Carioca, mas deixou buracos com frequência no setor. No chute de fora de área de Medina, o travessão foi o responsável por salvar o goleiro Victor. Instantes mais tarde, o goleiro defendeu com o rosto a bola resvalada por Pérez.

Os últimos 15 minutos foram de tensão para a torcida atleticana. O Atlas se animou no jogo e passou a querer o gol da vitória. Assustado, o Galo tentava responder, mas sem oferecer perigo. E o castigo veio aos 41 minutos. O atacante Suárez recebeu livre e apenas esperou a saída do goleiro Victor para fazer o gol da vitória. Placar final: 1 a 0. A situação já se tornou bem complicada na chave.


ATLÉTICO-MG 0x1 ATLAS-MEX

Motivo: 2ª rodada do Grupo A - Copa Libertadores 2015
Data/Hora: 25/02/2015, às 19h45
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Dario Ubriaco (URU)
Assistentes: Mauricio Espinosa (URU) e Nicolas Taran (URU)

GOL: Suárez, 41'2ºT (0-1)  
Cartões amarelos: Victor, Medina, Vilar (ATLAS)
Cartão vermelho: Não teve. 
Público/Renda: 16.331/R$933.870,00. 

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Leonardo Silva (Edcarlos - 38'1ºT), Jemerson e Lucas Cândido; Leandro Donizete (Cárdenas - Intervalo), Rafael Carioca e Dátolo; Luan, André e Maicosuel (Dodô - 23'2ºT). Técnico: Levir Culpi.

ATLAS-MEX: Vilar; Walter Kannemann, Venegas, Perez e Castillo; Rodriguez, Millar (Treviño - 32'2ºT), Medina e Keno (Suárez - 23'2ºT); Caballero (Barragán - 30'2ºT) e Alfonso Rodriguez. Técnico: Tomás Boy.