icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/03/2014
00:05

O Atlético-MG perdeu uma grande oportunidade para disparar no Grupo 4 da Libertadores. Na noite desta quarta, em Ciudad del Este, no Paraguai, empatou em 2 a 2 com o Nacional. O time vencia de virada até os 41 minutos da etapa final, quando cedeu um pênalti ao rival. Com o resultado, o Galo segue na liderança, com sete pontos, e ainda invicto. Os rivais, por sua vez, chegaram a quatro. Os dois times voltarão a se enfrentar na próxima rodada, no Independência. Josué e Jô marcaram os gols do time brasileiro, que teve em Ronaldinho o seu destaque. O meia participou dos dois gols e, pela primeira vez na temporada, atuou em grande nível.

O jogo começou em velocidade e bem aberto. Melgarejo, logo no início, em um chute de longa distância, assustou ao goleiro Victor. Aos seis minutos, após grande jogada, Fernandinho sofreu falta de Coronel próximo à área. O paraguaio levou o primeiro amarelo da partida e Ronaldinho, chutando rasteiro, por muito pouco não abriu o placar.

Aos oito, numa boa trama Bareiro lançou Melgarejo, que entrava livre na área, pela direita, e este tocou na saída de Victor, abrindo o placar para o Nacional.

O Atlético demorou para acordar. Até os 20 minutos, só assustou quando Fernandinho buscava os dribles diante do fechado Nacional. E o pior: o time paraguaio quase ampliou quando Torales, escorando um cruzamento da direita, cabeceou na trave do desesperado Victor.

A coisa estava complicada. Mas estava claro que o Nacional marcava com fragilidade quando Fernandinho partia para cima. E que em vez de cruzamentos, as jogadas individuais poderiam ser mais eficientes.

Não deu outra. Aos 21 minutos, Ronaldinho recebeu da direita, partiu para o drible e tocou para Josué, que invadia a área pela esquerda. O volante, como elemento surpresa, tirou a marcação e bateu para empatar a partida.

Pronto, o Galo se ajustou em campo e passou a fazer valer a sua melhor técnica. Sempre com Ronaldinho centralizando os lances. Aos 26 minutos, o craque observou a infiltração do lateral Dátolo pela ponta esquerda e lançou o gringo, que fez um carnaval até cruzar para Jô, em posição de impedimento, tocar para o gol, virando a partida.

O jogo ficou ainda melhor, pois o Nacional jamais deixou de buscar o gol enquanto o Galo também criava situações de perigo até o fim da excelente primeira etapa.

Após o intervalo os times, sem alterações e bem mais cadenciado. Mas eles permaneceram com a mesma estratégia. O Nacional buscando na velocidade, em dois ou três toques, encontrar alguém nos flancos para fazer cruzamentos; Atlético envolvendo na técnica, e fazendo triangulações para chegar na área. Só que as defesas não cediam espaços.

Com isso, o Galo só foi assustar aos 17 minutos em um lance de bola parada. Ronaldinho, pela esquerda, cobrou na cabeça de Leonardo Silva e o goleiro Don fez uma defesa milagrosa.

Depois, só aos 27 minutos ocorreu mais uma chance real, quando Fernandinho recebeu pela esquerda, entrou na área mas chutou mal, mesmo desmarcado.

A partir daí o Atlético tratou de cadenciar o jogo, que passou a ficar mais truncado, com algumas faltas violentas, até Ronaldinho deixou o pé e foi amarelado.

Aos 41, após cruzamento pela esquerda, a bola bateu na mão de Otamendi. Pênalti para o Nacional. Torales cobrou com força, no meio do gol, e empatou o jogo em 2 a 2.

FICHA TÉCNICA
NACIONAL-PAR 2 X 2 ATLÉTICO-MG

Estádio: Antonio Aranda, Ciudad del Este (PAR)
Data/hora: 12/03/2014 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Patrício Lostau (ARG)
Auxiliares: Iván Núñez e Ariel Scime (ARG)
Renda/Público: Não disponíveis

Cartões amarelos: Coronel, Valbuena, Cáceres, Melgarejo (NAC), Josué , Leandro Donizete, Ronaldinho, Otamendi (ATL)
Cartões vermelhos: -

GOLS: Melgarejo, 8' 1ºT (1-0); Josué, 21' 1ºT (1-1); Jô, 26'/1ºT (1-2) e Torales, de pênalti, 41' /2ºT (2-2)

NACIONAL (PAR): Don; Coronel, Balbuena, Cáceres e Mendoza; Riveros, Torales, Orue (Lusardi - 13'/2º) e Melgarejo (Julio Santa Cruz - 16'/2º); Benítez (Martinez - 42'/2º);e Bareiro. Técnico: Gustavo Morinigo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leo Silva, Otamendi e Dátolo (Alex - 24'/2º); Pierre, Josué (Leandro Donizete - 13'/2º), Tardelli, Ronaldinho (Rosinei - 37'/2º); e Fernandinho; Jô . Técnico: Paulo Autuori