icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2014
08:00

Atlético e Cruzeiro disputaram sete partidas pelo Mineiro de 1983. O Galo ganhou três, por 2 a 0, 4 a 0 e 3 a 2. Ocorreram dois empates, de 0 a 0 e 2 a 2. E o Cruzeiro saiu vitorioso em duas: 1 a 0 e 4 a 1. A goleada aconteceu na última rodada, mas o Alvinegro já havia conquistado o sexto título consecutivo por antecipação.

Vale ressaltar que a rivalidade entre 1978 e 1983  ficou praticamente restrita aos regionais, pois os dois clubes só se enfrentaram cinco vezes pelo Brasileiro no período. Em 1978, ainda pelo campeonato de 1977, o Atlético fez 2 a 1. Nos outros jogos, deu 0 a 0 e Cruzeiro 2 a 0. Em 1979, 1 a 1 e 0 a 0.

Quando 1984 começou o Galo continuava com um time superior. Mas a Raposa acabou sendo mais esperta. O título mineiro foi decidido em duas partidas, com público total de 152.043 pessoas. A equipe azul meteu 4 a 0 no primeiro deles, em 5 de dezembro, e perdeu o segundo por 1 a 0, mas comemorou o título no saldo de gols. O técnico era João Francisco. E a equipe que impediu o hepta do rival tinha Ademir Maria, Carlos Alberto Sotelo, Luiz Cosme, Eugênio, Ademar, Douglas, Palhinha, Tostão, Carlinhos, Carlos Alberto Seixas e Joãozinho.

Em 1985, no entanto, o Atlético retomou a hegemonia de Minas, em nova decisão contra o Cruzeiro, realizada em três partidas. Na primeira, deu 0 a 0. Na segunda, 2 a 2. E na terceira, outro 0 a 0, em 90 minutos, pois o Alvinegro acabou vencendo por 1 a 0 na prorrogação, gol do centroavante Paulinho aos três minutos. O time alinhava João Leite, Nelinho, Batista, Luisinho, João Pedro, Elzo, Éverton, Paulo Isidoro, Sérgio Araújo, Paulinho e Edivaldo.

Naquele ano, Atlético e Cruzeiro voltaram enfim a jogar pelo Brasileiro, com uma vitória de cada lado: em 3 de março, o Galo fez 2 a 0, e em 10 de abril, a Raposa meteu 3 a 2. Em 1986, o Galo ganhou o bicampeonato mineiro na penúltima rodada, com goleada de 6 a 0 sobre o Esportivo de Passos.