icons.title signature.placeholder Roberto Assaf
20/11/2014
08:00

O Cruzeiro foi o campeão mineiro de 1994, levantando o título sem decisão, embora valha como registro o jogo de 6 de março, disputado sob chuva intensa, mas com público de 68.801 pagantes. A Raposa fez 3 a 1, três gols de Ronaldo, que tinha apenas 17 anos e que mais tarde passou a ser conhecido como "Fenômeno".

Atlético e Cruzeiro não realizaram grandes duelos no Brasileiro na primeira metade da década de 1990. O interessante, para a torcida alvinegra, é claro, é que o Galo permaneceu invicto neste campeonato de 1990 a 1995, com cinco vitórias, um empate, 10 gols a favor e dois contra.  E naquele 1995 ainda recuperou o cetro estadual, ganhando os dois turnos.

Mas a briga pela hegemonia regional estava de fato acirrada, com os rivais se revezando na conquista dos títulos, tanto que os azuis voltaram a levantar o Mineiro em 1996, por pontos corridos, 23 a 22 dos alvinegros. Dali em diante, o Cruzeiro ganharia o tri, o último da história do Mineirão. Em 1997, vencendo o Villa Nova por 1 a 0, marcando Marcelo Ramos aos 10 minutos, no jogo de maior público da história do estádio. É que a diretoria do clube não acreditou no interesse da torcida, e liberou o acesso gratuito de crianças e mulheres. Assim, foram 74.857 pagantes e 132.834 presentes.

E em 1998, em nova decisão com o Atlético. Na primeira partida, em 7 de junho, fez 3 a 2, com três gols do jovem Fábio Júnior, descontando Edgar e Lincoln. E dia 11, segurou o 0 a 0, diante de 39.246 pessoas. O time tricampeão teve Paulo César Borges, Gustavo, Marcelo Djan, Wilson Gottardo, Gilberto, Valdir, Marcos Paulo, Ricardinho, Bentinho, Fábio Júnior e Marcelo Ramos. O técnico era Levir Culpi, ele mesmo, o homem que está comandando o Galo na decisão da Copa do Brasil de 2014.

Em 1999, o Atlético evitou o pesadelo de ver o rival tetra, vencendo o América na decisão. Vale lembrar que na década de 1990 cresceu a quantidade de torneios nacionais e sul-americanos. E que azuis e alvinegros também fazem parte desta história.