icons.title signature.placeholder Enrico Bruno
28/07/2014
15:44

Fim da novela! Ronaldinho Gaúcho não é mais jogador do Atlético-MG. Clube e jogador entraram em um acordo e desfizeram o vínculo que já durava pouco mais de dois anos. Ronaldinho tinha contrato até dezembro com o Galo, mas a partir de agora já está disponível para escolher uma outra equipe. O futuro do atleta poderá se transformar em uma nova novela, já que alguns clubes já foram ventilados e possuem interesse em contar com o camisa 10. Boca Juniors, Fluminense e o futebol americano são os destinos mais cotados.

A reunião entre Alexandre Kalil e Assis, prevista para esta terça-feira, aconteceu já na manhã desta segunda, na casa do presidente atleticano. Na tarde desta quarta-feira, Ronaldinho irá à Cidade do Galo pela última vez e concederá sua entrevista coletiva de despedida.

R10 chegou desacreditado no Atlético-MG em junho de 2012, mas rapidamente mostrou que estava disposto a apagar a última imagem no Flamengo. Em seus primeiros seis meses no clube mineiro, R10 ajudou o Galo a terminar o Brasileirão no segundo lugar, voltando a disputar uma Copa Libertadores após 13 anos.


E MAIS
> Fora de Campo: Ex-jogador do Galo é fotografado em boate na Bahia

ENQUETE:
> Você gostaria de ter Ronaldinho Gaúcho, agora livre, no seu time?

Com um início de ano ruim em Minas Gerais, a situação do jogador ficou ainda mais desgastada com a chegada de Levir Culpi, técnico que passou a substituí-lo com frequência, além criticar o craque publicamente pelo baixo rendimento. Após a conquista da Recopa, na última quarta-feira, Ronaldinho teve uma séries de comportamentos que serviram de indícios da saída, dentre eles a mensagem em tom de despedida no Twitter, agradecendo o clube pela parceria que “deu certo”.

Na temporada passada, o craque levantou o troféu do Campeonato Mineiro além da inédita Taça Libertadores. O jogador ainda deixa o clube conquistando um terceiro título, a recente Recopa Sul-Americana. Ao todo, R10 jogou por 88 vezes com a camisa do Atlético-MG, marcando 28 gols. O meia ainda se despede do clube com a façanha de nunca ter perdido com o Galo no Independência, caldeirão onde o time se tornou imbatível nos últimos anos e palco de inúmeros shows do craque diante da Massa atleticana.