icons.title signature.placeholder Joana Bueno
21/12/2013
14:05

João Rodrigues Neves tem muita história para contar. Aos 93 anos, o atleticano de Santa Luzia (MG) acaba de acrescentar mais uma às suas memórias. O ex-carteiro viajou com os três filhos e o neto a Marrakesh para realizar o sonho de ver o Atlético-MG ser campeão mundial. A taça não veio, mas seu João já está realizado.

- É uma das realizações mais penosas que eu pude passar na minha vida. Principalmente com a idade que estou, aos 93 anos - contou o atleticano, que também foi combatente durante a Segunda Guerra Mundial.

Na semifinal contra o Raja Casablanca, seu João teve de caminhar mais de 2 Km até o Grand Stade de Marrakech, devido ao enorme engarrafamento que se formou no caminho, parando a cada dez minutos para descansar. No trajeto, virou atração turística, tirando fotos com diversos torcedores do Raja.

Sócio do clube mineiro desde 1948, seu João, quando jovem, pegava o trem de Santa Luzia a Belo Horizonte para assistir apenas ao primeiro tempo das partidas do Galo, pois tinha que sair no intervalo para pegar o último trem para Santa Luzia.

Em Marrakesh, seu João lamenta o revés na semifinal, mas espera que o time volte para casa com o terceiro lugar e muita alegria.

- Faltou amor. Eles esqueceram. Viemos para ser campeões, mas já viemos preparados para ganhar ou perder e voltar alegres, mesmo com a derrota que nós tivemos.

Em 2014, a Copa Libertadores também pode contar com a presença de seu João nas arquibancadas.

- Se eu tiver saúde e os meninos quiserem vir, a gente já pode começar a planejar. Já podemos começar a fazer economia desde agora.