icons.title signature.placeholder Rafael Sandrão
15/11/2013
09:31

O curioso uso do bigode está virando moda entre os atletas de diferentes modalidades esportivas. Com esta superstição, os jogadores de rúgbi da Seleção Brasileira enfrentam Portugal hoje às 20h (de Brasília) no maior desafio do ano. A partida, que será realizada na Arena Barueri, em São Paulo, coloca frente a frente os Tupis (apelido dos brasileiros) e os Lobos, como são chamados os portugueses.

– Essa mania do bigode começou nas partidas contra o Paraguai. Sempre que jogamos contra eles, nós atletas usamos o bigode e é uma maneira de tirar um pouco a tensão e tornar a partida mais leve. Tem funcionado, então nós vamos continuar com isso – disse Felipe Claro,  vice-capitão brasileiro .

Os portugueses estão na 22 posição do ranking mundial da modalidade,  e os brasileiros ocupam a  34 colocação na lista. A seleção de Portugal tem como melhor resultado em sua história o título do Torneio Europeu de Nações de 2003/2004. Ainda disputaram uma edição da Copa do Mundo, em 2007,  e terminaram com quatro derrotas em quatro partidas.

Já os brasileiros tem como melhor resultado o segundo lugar no Campeonato Sul-Americano em 1964, porém estão construindo um projeto valioso para o futuro.

Uma dessas medidas foi contratar um técnico da Nova Zelândia, país com tradição no esporte. Brent Frew foi o nome escolhido.

– Estamos ansiosos pela partida, pois somos parecidos com Portugal em vários aspectos. Será difícil, mas queremos mais jogos como esse, pois temos que nos desenvolver e evoluir – disse o técnico.

Português por campanha

Capitão da seleção portuguesa, João Correia também jogará de bigode, em alusão à campanha Novembro Azul, focada na  prevenção contra o câncer de próstata.