icons.title signature.placeholder Gabriel Matturo e Vitor Pimenta
05/12/2013
09:25

O momento complicado que o Flu atravessa e o reflexo da cobrança nas ruas tem alterado o dia a dia dos jogadores. O volante Jean fez coro ao atacante Rafael Sobis e afirmou que ao sair nas ruas, sente que brigar contra o rebaixamento é o mesmo que fazer algo de errado para a sociedade.

– É difícil sair na rua. Você sente vergonha de si. Apesar de ser um trabalho normal, tenho vergonha e ele (Rafael Sobis) também. As pessoas olham e a gente pensa que estão olhando torto por causa da nossa situação. É complicado e acaba mexendo fora de campo - disse o camisa 7, lembrando de uma cobrança que sofreu de uma senhora de 70 anos:

– Nesta semana, uma senhora virou pra mim e falou ’Não vai cair, né?!’. Eu falei que não e que precisamos do apoio da torcida nesse momento - complementou Jean.

Abatido com o momento vivido pelo Fluminense, Jean garante que está aprendendo com a situação.

– Não é nada fácil falar sobre rebaixamento. Eu, por exemplo, nunca havia passado por uma situação como esta, mas vai servir como lição e experiência para nunca mais ter que passar por uma briga assim - disse o jogador.

E é na base da conversa e da confiança que o técnico Dorival Júnior tem trabalhado o lado psicológico dos jogadores durante toda a semana. Claramente aflito com a situação de sua equipe, o técnico tricolor tem mantido o discurso de confiança, mas o semblante de preocupação e a agitação nas conversas com os jogadores não escondem que não é só o emocional que está abalado, mas o do técnico também.