icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2013
17:18

Seleção tem craques como R10, Sorín, Reinaldo e Piazza (Foto: Carlos Alberto/Imprensa MG)

Dadá Maravilha, Éder Aleixo, Gilberto Silva, Julio Baptista, Luizinho, Nelinho, Paulo Isidoro, Piazza, Reinaldo, Ronaldinho Gaúcho e Sorín. Todos esses craques serão os responsáveis por promover Belo Horizonte e Minas Gerais ao público local, nacional e internacional durante os próximos eventos esportivos programados para o Estado, especialmente a Copa do Mundo 2014.

O time foi escalado nesta quarta-feira (6), no Mineirão. Na ocasião, o governador Antonio Anastasia e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, anunciaram os nomes que integrarão o grupo de Embaixadores de Belo Horizonte. O “time” trabalhará para consolidar a imagem do município e do Estado e incentivar o turismo, a atração de eventos e negócios.

- Quero agradecer muito o aceite dos nossos embaixadores, todos grandes craques, porque o nosso esforço é exatamente, junto com a prefeitura de Belo Horizonte, fazer da capital do nosso Estado o melhor local do Brasil para a Copa do Mundo 2014. Isso significa, é claro, potencializar as oportunidades que aqui temos, nossa gastronomia, a hospitalidade e a cordialidade do mineiro, tudo aquilo que nos faz um Estado especial. A função dos embaixadores será essa – falou o governador Anastasia.

Os nomes escolhidos para Embaixadores de Belo Horizonte são personalidades diretamente ligadas à história do futebol mineiro – sejam eles belorizontinos de nascimento ou de coração.

- Vivemos um momento extraordinário no futebol mineiro nesse ano. O Atlético campeão da Libertadores e o Cruzeiro com uma campanha maravilhosa, na certeza do campeonato que vai ser obtido em breve. Não tenho dúvidas que o ano que vem será muito especial - lembrou o governador.

Minas para todos

Marcio Lacerda, prefeito de Belo Horizonte destacou a oportunidade de divulgação da capital mineira com a Copa do Mundo para melhorar a vida das pessoas que já moram na cidade.

- Todos sabem a importância do futebol na nossa cultura, no imaginário, no lazer do brasileiro, especialmente do belo-horizontino. Queremos aproveitar essa oportunidade única em décadas em que milhões de pessoas estarão em frente aos televisores, não só durante os jogos, mas também no noticiário, na preparação dos seus países aqui no Brasil, para que a Copa seja também uma oportunidade de mostrar a bela identidade que tem Belo Horizonte e Minas Gerais em múltiplas facetas, não só no futebol, mas também no potencial para investimentos e parcerias – ressaltou Marcio.

Homenagem

Dois voluntários que atuaram em grandes eventos esportivos internacionais em Belo Horizonte foram homenageados no evento, o Sr. Elmo Cordeiro (voluntário da Copa de 1950) e Maria das Graças Pinho Tavares (voluntária da Copa das Confederações 2013). No final da cerimônia, a banda 14 Bis apresentou a canção composta por Cláudio Venturini e Márcio Borges para celebrar a capital mineira e sua relação com o futebol. A canção foi criada especialmente para a promoção de Belo Horizonte como sede da Copa do Mundo 2014.

Os embaixadores

Durante a homenagem, os embaixadores receberam troféus como forma de agradecimento e uma faixa de capitão, sinalizando que os mesmos fazem parte da linha de frente do time de Belo Horizonte na Copa do Mundo. Confira a lista completa:

Dadá Maravilha – É o quinto maior artilheiro do futebol brasileiro, com 926 gols. Por sua fama de goleador, teve a oportunidade de participar da conquista do tricampeonato na Copa do Mundo 1970.

Éder Aleixo – Disputou a Copa do Mundo 1982, com um time comandado por Telê Santana. Conquistou o terceiro lugar na Copa América de 1979, o Vice-campeonato no Mundialito de Montevidéu (Uruguai), em 1980, e o Vice-campeonato da Copa América, em 1983.

Gilberto Silva – Com a camisa verde e amarela, conquistou a Copa do Mundo 2002, a Copa América 2007, e a Copa das Confederações 2005 e 2009.

Julio Baptista – Com a Seleção Brasileira, foi vitorioso no Campeonato Sul-Americano Sub-20 (2001), Copa América (2004 e 2007) e Copa das Confederações (2005 e 2009).

Luizinho – Pela Seleção Brasileira, jogou 36 partidas. Disputou a Copa do Mundo 1982, sob o comando do treinador Telê Santana, que admirava seu jeito de jogar.

Nelinho – Defendeu a Seleção Brasileira em duas copas do mundo, sendo protagonista de um dos mais belos gols desse torneio, na decisão do terceiro lugar, disputada contra a Itália na Copa do Mundo 1978.

Paulo Isidoro – Em 1982, Paulo Isidoro participou da Copa do Mundo junto a Luizinho, Toninho Cerezo e Éder, compondo um total de quatro atleticanos. Foram 41 jogos pela Seleção Brasileira de Futebol.

Piazza – Seu espírito de liderança e organização reforçaram suas três convocações para a Seleção Brasileira, entre elas, a inesquecível seleção de 1970, na conquista do Tricampeonato Mundial. Levantou a taça do tri e foi eleito um dos craques do time das estrelas da Copa de 70.

Reinaldo – Pela Seleção Brasileira, Reinaldo jogou 37 partidas e marcou 14 gols, conquistando a terceira colocação na Copa América 1975. Participou da Copa do Mundo 1978, na Argentina.

Ronaldinho Gaúcho – Pela Seleção Brasileira, disputou a Copa América de 1999, a Copa do Mundo de 2002, a Copa das Confederações de 2005 e os Jogos Olímpicos de 2008.

Sorín – Foi capitão da Seleção Argentina na Copa do Mundo 2006 e é considerado “o mais mineiro entre os argentinos”.