icons.title signature.placeholder Maurício Ferro
14/11/2014
17:35

Ao que tudo indica, Valencia será titular no meio de campo do Fluminense neste sábado. No treino da última quinta-feira, o colombiano esteve no time principal. Com Jean improvisado na lateral direita, o camisa 17 por alguns momentos foi visto alinhado com a dupla de zaga, como uma espécie de terceiro zagueiro. Porém, ao ser questionado se havia uma preocupação defensiva a mais com as subidas do companheiro da lateral, o jogador negou e disse que segue fazendo a função de sempre.

- Essa função não é novidade para mim. Na Seleção da Colômbia atuei dessa forma e posso fazer isso. Treinei como volante, mas cobri os espaços porque o Jean é um jogador que estava saindo mais para o jogo e o Edson também avança mais. Então faço minha função de sempre, que é proteger a defesa, e quando tiver oportunidade avanço ao ataque. Estou à disposição para jogar onde o Cristovão precisar. Quero ajudar - afirmou, prontificando-se a ajudar a equipe.

As explicações de Valencia tiveram encontro com os esclarecimentos que Marlon concedeu na entrevista coletiva da última quinta-feira. Também perguntado sobre a questão, o zagueiro disse que o posicionamento depende das circunstâncias e que não há preocupação extra com a defesa por parte do colombiano. Trata-se da mesma obrigação de sempre:

- Não, não tem essa obrigação a mais dos atletas. Quando eu ficar na defesa, o Jean no ataque, o Valencia na defesa... Aquilo ali são coisas do jogo que acontecem. Quando o Jean vai, um tem que ficar. Como todos sabem, o Fluminense joga muito pelas laterais e não podemos perder essa característica. Temos que aproveitar o que temos de bom. O Valencia é um baita jogador. A função dele é essa de primeiro volante e ele apenas faz aquilo que sempre fez.

Neste sábado, tanto Valencia quanto Marlon devem ser titulares do Fluminense contra o Botafogo, em jogo que começa às 19h30, no Maracanã, e é crucial para as pretensões das duas equipes no Campeonato Brasileiro. Enquanto o Tricolor luta por uma vaga na Libertadores de 2015, o Alvinegro tenta desesperadamente permanecer na 1ª Divisão.