icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
30/08/2015
21:52

Depois de 21 rodadas disputadas no Campeonato Brasileiro de 2015, o Cruzeiro só não está dentro da zona de rebaixamento por causa dos critérios de desempate. Com 22 pontos, assim como Goiás e Coritiba, a equipe mineira só está fora dos últimos colocados por ter seis vitórias na competição, uma a mais do que os concorrentes.

Mas com 11 derrotas, o Cruzeiro só não perdeu mais do que Vasco (14) e Joinville (12), que são os dois últimos colocados. Depois do novo tropeço no Mineirão, os cruzeirenses lamentaram a felicidade de Ricardo Oliveiro no lance do gol do Santos. O centroavante acertou uma pancada de 90 km/h, mesmo muito distante do gol defendido por Fábio.

- Faltou o gol. No primeiro tempo tivemos mais chances e não fomos felizes. Eles tiveram uma oportunidade, fizeram o gol e souberam jogar a partir de então. Tentamos e não conseguimos. Quando a fase não é boa é assim. Você tenta, tenta e não consegue. Vamos reagir o mais rápido possível. O Cruzeiro é grande e não está acostumado com tantas derrotas, vamos reagir para voltar a respirar - disse o volante Henrique, que acabou acompanhado por demais companheiros.

- Conseguimos jogar e criamos oportunidades. Infelizmente, a bola não está entrando, não sabemos nem como. É preocupante porque infelizmente criamos chances, no segundo tempo não sofremos riscos e do nada o Santos acerta um chute no ângulo. Fica difícil. É o que acontece quando as coisas estão fluindo de forma ruim. Vamos trabalhar para reverter - analisou o goleiro Fábio.

Depois de 21 rodadas disputadas no Campeonato Brasileiro de 2015, o Cruzeiro só não está dentro da zona de rebaixamento por causa dos critérios de desempate. Com 22 pontos, assim como Goiás e Coritiba, a equipe mineira só está fora dos últimos colocados por ter seis vitórias na competição, uma a mais do que os concorrentes.

Mas com 11 derrotas, o Cruzeiro só não perdeu mais do que Vasco (14) e Joinville (12), que são os dois últimos colocados. Depois do novo tropeço no Mineirão, os cruzeirenses lamentaram a felicidade de Ricardo Oliveiro no lance do gol do Santos. O centroavante acertou uma pancada de 90 km/h, mesmo muito distante do gol defendido por Fábio.

- Faltou o gol. No primeiro tempo tivemos mais chances e não fomos felizes. Eles tiveram uma oportunidade, fizeram o gol e souberam jogar a partir de então. Tentamos e não conseguimos. Quando a fase não é boa é assim. Você tenta, tenta e não consegue. Vamos reagir o mais rápido possível. O Cruzeiro é grande e não está acostumado com tantas derrotas, vamos reagir para voltar a respirar - disse o volante Henrique, que acabou acompanhado por demais companheiros.

- Conseguimos jogar e criamos oportunidades. Infelizmente, a bola não está entrando, não sabemos nem como. É preocupante porque infelizmente criamos chances, no segundo tempo não sofremos riscos e do nada o Santos acerta um chute no ângulo. Fica difícil. É o que acontece quando as coisas estão fluindo de forma ruim. Vamos trabalhar para reverter - analisou o goleiro Fábio.