icons.title signature.placeholder Ismael Costa, do MAIS
icons.title signature.placeholder Ismael Costa, do MAIS
10/07/2013
21:27

Uma cena lamentável ocorreu durante a quarta rodada do Campeonato Carioca de Basquete, na partida entre Flamengo e Macaé, no Ginásio Hélio Maurício, na Gávea. Em lance no final do segundo quarto, o pivô Atílio, do Macaé, atingiu um soco no rosto do pivô do Flamengo, Douglas Corrêa, iniciando uma confusão generalizada no local.

Com a agressão, o atleta do Flamengo perdeu um dente e caiu desnorteado, sendo levado para o hospital Miguei Couto. Um dos jogadores do Flamengo, Jefferson Barbosa, relatou que a agressão foi um caso isolado, mas que a partida estava "pegada".

- O jogo estava pegado, muitas faltas técnicas. Aí, em um lance isolado, o atleta Atílio fez falta em Douglas, chegou e deu um soco no rosto dele. Ele caiu desmaiado. Foi de forma covarde. Ele perdeu o dente e foi levado para o hospital - afirmou Jefferson Barbosa.

Os árbitros da partida deixaram o local e finalizaram o duelo no segundo quarto, com o placar de 38 a 37 para o Macaé.

- O juiz foi o mais covarde. Deixou a confusão e terminou a partida - finalizou o jogador.

O atleta do Macaé foi levado para a delegacia, com um representante do clube Norte Fluminense e um diretor do Flamengo para fazer o boletim de ocorrência.

Uma cena lamentável ocorreu durante a quarta rodada do Campeonato Carioca de Basquete, na partida entre Flamengo e Macaé, no Ginásio Hélio Maurício, na Gávea. Em lance no final do segundo quarto, o pivô Atílio, do Macaé, atingiu um soco no rosto do pivô do Flamengo, Douglas Corrêa, iniciando uma confusão generalizada no local.

Com a agressão, o atleta do Flamengo perdeu um dente e caiu desnorteado, sendo levado para o hospital Miguei Couto. Um dos jogadores do Flamengo, Jefferson Barbosa, relatou que a agressão foi um caso isolado, mas que a partida estava "pegada".

- O jogo estava pegado, muitas faltas técnicas. Aí, em um lance isolado, o atleta Atílio fez falta em Douglas, chegou e deu um soco no rosto dele. Ele caiu desmaiado. Foi de forma covarde. Ele perdeu o dente e foi levado para o hospital - afirmou Jefferson Barbosa.

Os árbitros da partida deixaram o local e finalizaram o duelo no segundo quarto, com o placar de 38 a 37 para o Macaé.

- O juiz foi o mais covarde. Deixou a confusão e terminou a partida - finalizou o jogador.

O atleta do Macaé foi levado para a delegacia, com um representante do clube Norte Fluminense e um diretor do Flamengo para fazer o boletim de ocorrência.