icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/07/2013
11:43

O Náutico começou 2013 sabendo que, para repetir a boa campanha do ano passado no Campeonato Brasileiro, teria que superar a perda dos seus dois maiores trunfos na última temporada: o Estádio dos Aflitos e o atacante Kieza. No começo parecia difícil, mas a exibição do novo ataque na Itaipava Arena Pernambuco diante do Internacional no último domingo, renovou as esperanças de uma torcida que já cansou de sentir saudades.

Sob os olhares dos alvirrubros, a vitória por 3 a 0 sobre os gaúchos foi a primeira do Timbu no Campeonato Brasileiro. Nos Aflitos foram dois jogos: um empate e uma derrota, enquanto que na Itaipava Arena Pernambuco, o Náutico havia sido derrotado por 3 a 1 na Ponte Preta, ainda na sexta rodada. Desempenho que nem de longe lembrava o do apresentado nos Aflitos em 2012. No antigo estádio, o Náutico conquistou 45 dos 57 pontos conquistados: foram 13 vitórias, três empates e três derrotas.


Aflitos: grande "carrasco" dos visitantes no último campeonato

Além da "antiga casa", os alvirrubros também tiveram que se despedir do atacante Kieza. Grande nome do Náutico naquela que foi a melhor campanha do time desde que o Brasileirão adotou o sistema de pontos corridos - a 12ªposição - o ídolo, que deixou o clube no início do ano, deixou saudades. Mas, agora a  torcida já vê alguns fortes candidatos ao cargo de "homem gol". São eles: Rogério e Maikon Leite. O último, recém-chegado, estreou muito bem diante do Colorado e renovou as esperanças do time.

- Foi uma estreia boa, mas tem que ter os pés no chão, convocar a torcida para chegar junto com a gente por que aqui dentro de casa e com os apoio deles, não tem como perder não - destacou Maikon Leite, em entrevista ao site oficial do clube.

RECÉM-CHEGADOS, "VELHOS CONHECIDOS"

A falta de entrosamento do Alvirrubro, consequente da chegada de muitos atletas com a competição já em andamento, era apontada como o principal fator para o começo ruim de Brasileirão. Acontece que para Maikon Leite e Tiago Real, esse fator não é problema algum: o atacante e o apoiador atuaram pelo Palmeiras no Brasileirão de 2012, quando o Verdão foi rebaixado.

- A gente já tem um entrosamento desde o ano passado. Ele é um jogador que eu conheço as características e que também conhece as minhas. Então, podemos dar um pouquinho do que a gente tem. Mas ainda acho que o time vai evoluir, temos aí dez dias para treinar,  acho que o time pode ter sentido um pouquinho essa falta de entrosamento pela entrada de diversas peças diferentes. Temos muito a crescer ainda - avaliou Tiago Real.


Tiago Real e Maikon Leite defenderam as cores do Palmeiras na última temporada

O próximo desafio do Náutico será diante do São Paulo, em jogo válido pela décima rodada. O duelo será na Arena Pernambuco, mas a data e o horário ainda não foram divulgados.

O Náutico começou 2013 sabendo que, para repetir a boa campanha do ano passado no Campeonato Brasileiro, teria que superar a perda dos seus dois maiores trunfos na última temporada: o Estádio dos Aflitos e o atacante Kieza. No começo parecia difícil, mas a exibição do novo ataque na Itaipava Arena Pernambuco diante do Internacional no último domingo, renovou as esperanças de uma torcida que já cansou de sentir saudades.

Sob os olhares dos alvirrubros, a vitória por 3 a 0 sobre os gaúchos foi a primeira do Timbu no Campeonato Brasileiro. Nos Aflitos foram dois jogos: um empate e uma derrota, enquanto que na Itaipava Arena Pernambuco, o Náutico havia sido derrotado por 3 a 1 na Ponte Preta, ainda na sexta rodada. Desempenho que nem de longe lembrava o do apresentado nos Aflitos em 2012. No antigo estádio, o Náutico conquistou 45 dos 57 pontos conquistados: foram 13 vitórias, três empates e três derrotas.


Aflitos: grande "carrasco" dos visitantes no último campeonato

Além da "antiga casa", os alvirrubros também tiveram que se despedir do atacante Kieza. Grande nome do Náutico naquela que foi a melhor campanha do time desde que o Brasileirão adotou o sistema de pontos corridos - a 12ªposição - o ídolo, que deixou o clube no início do ano, deixou saudades. Mas, agora a  torcida já vê alguns fortes candidatos ao cargo de "homem gol". São eles: Rogério e Maikon Leite. O último, recém-chegado, estreou muito bem diante do Colorado e renovou as esperanças do time.

- Foi uma estreia boa, mas tem que ter os pés no chão, convocar a torcida para chegar junto com a gente por que aqui dentro de casa e com os apoio deles, não tem como perder não - destacou Maikon Leite, em entrevista ao site oficial do clube.

RECÉM-CHEGADOS, "VELHOS CONHECIDOS"

A falta de entrosamento do Alvirrubro, consequente da chegada de muitos atletas com a competição já em andamento, era apontada como o principal fator para o começo ruim de Brasileirão. Acontece que para Maikon Leite e Tiago Real, esse fator não é problema algum: o atacante e o apoiador atuaram pelo Palmeiras no Brasileirão de 2012, quando o Verdão foi rebaixado.

- A gente já tem um entrosamento desde o ano passado. Ele é um jogador que eu conheço as características e que também conhece as minhas. Então, podemos dar um pouquinho do que a gente tem. Mas ainda acho que o time vai evoluir, temos aí dez dias para treinar,  acho que o time pode ter sentido um pouquinho essa falta de entrosamento pela entrada de diversas peças diferentes. Temos muito a crescer ainda - avaliou Tiago Real.


Tiago Real e Maikon Leite defenderam as cores do Palmeiras na última temporada

O próximo desafio do Náutico será diante do São Paulo, em jogo válido pela décima rodada. O duelo será na Arena Pernambuco, mas a data e o horário ainda não foram divulgados.