icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
26/06/2014
22:46

Torcedores, "neymarzetes", um homem com perna de pau, outro fantasiado de Hulk e... Um ex-jogador esperava a chegada do ônibus da Seleção Brasileira em frente ao hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte. Jean Carlo, de 43 anos, que parou de jogar no ano passado, era a figura incomum em meio à festa dos torcedores. Trajado como um típico jogador de futebol, relógio grande no pulso, ele aguardava pelos jogadores e comissão técnica.

Conhecido principalmente por ter feito parte do grupo multicampeão do Palmeiras no início dos anos 90, na "era Parmalat", o ex-atleta foi atrás de Carlos Pracidelli, ex-preparador de goleiros do Verdão. Curioso é que Jean perdeu contato com o profissional, hoje membro da comissão técnica da Seleção, desde que deixou o Palestra Itália, há 20 anos. Jean Carlo atuou na equipe paulista de 1992 a 94.

- Foi o Pracidelli que foi ver um jogo meu em Cambará-PR e aprovou minha contratação. Vim aqui para tentar encontrá-lo, falar com ele. Quem sabe... Trouxe toda família - contou Jean, que levou filhos e familiares até a porta da concentração, e foi reconhecido pela reportagem.

Ao menos nesta quinta, ele não obteve sucesso na tentativa de encontrar o "olheiro" que o levou ao Verdão. Com isolamento da entrada do hotel, o ex-atleta não teve acesso ao saguão. E esperava que alguém da impressa pudesse lhe ajudar a ter contato com Pracidelli, que trabalhou por anos no Verdão com Luiz Felipe Scolari e Vanderlei Luxemburgo, este último técnico que dirigiu Jean no clube.

Jean Carlo transferiu-se para o Cruzeiro após deixar o Palmeiras. O ex-atacante também defendeu Juventude, Atlético-PR e Fluminense. Ele rodou por clubes menores antes de se aposentar no Sinop-MT. Agora, quer seguir carreira como treinador. O ex-jogador mora em Belo Horizonte.