icons.title signature.placeholder Norton Rafael
07/11/2014
15:09

A passagem do atacante Gil pelo ABC não vai deixar grandes marcas. Contratado no fim do prazo de inscrições para a Série B do Campeonato Brasileiro, em setembro, o jogador não conseguiu recuperar a forma física e acabou dispensado pela diretoria alvinegra após 40 dias de trabalho sem nem sequer ter atuado pelo clube potiguar.

Gil não joga profissionalmente desde 2010, quando vestiu a camisa do Flamengo. Aos 34 anos, o atleta pediu à diretoria abcedista uma oportunidade para treinar no clube, recuperar a forma física e voltar a atuar profissionalmente. Porém, a condição do atacante já não é das melhores. O baixo desempenho nos treinos e a estagnação da evolução na parte física foram os fatores determinantes para a sua dispensa.


Gil treinou por 40 dias no ABC e foi dispensado (FOTO: Vipcomm)

Além disso, imagens do jogador com uma garrafa de bebida alcoólica circularam nas redes sociais nas últimas semanas. O fato ganhou grande repercussão em Natal e causou desconforto entre os torcedores alvinegros.

Contudo, segundo o superintendente de marketing do ABC, Stênio Dantas, a dispensa nada tem a ver com o caso, mas sim com o baixo rendimento do atleta nos treinamentos.

- A dispensa do jogador não tem nenhuma relação com essa foto, até porque ela pode ter sido feita em um dia de folga, e não cabe ao clube julgar o comportamento do atleta fora do ambiente de trabalho. O que temos que ver é o desempenho dele nos treinos. Nós temos um departamento de preparação física que faz o acompanhamento dos treinos e o fato é que ele não rendeu o esperado – explicou Stênio.

O contrato entre as duas partes era meramente simbólico. A intenção do ABC era a de recuperar o atleta e usá-lo na reta final da Série B e no estadual do ano de 2015. Porém, a passagem de Gil pelo clube acaba de modo frustrado para ambas as partes.