icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/07/2013
15:47

Destaque da Chapecoense neste início de campanha no Brasileirão Série B, o atacante Fabinho Alves ainda luta para transformar o seu bom momento em gols. Muito elogiado por sua velocidade e comprometimento tático, o jogador já registra na competição nacional o incomodo jejum de sete partidas sem encontrar o caminho das redes.

Motivado pelo retrospecto de seu companheiro de ataque, Bruno Rangel, que já anotou noves gols no campeonato, Fabinho Alves admitiu ansiedade pelo seu primeiro tento na Série B.

E MAIS:
> Sem ter estreado, Thiago Heleno está prestes a deixar o Criciúma
> Desfalcados, Atlético-GO e Figueirense duelam pela Série B do Brasileiro

- Sou atacante e me cobro. Mas sei que tenho feito boas partidas e ajudado a equipe. Já participei efetivamente de alguns gols, dei assistência para o Bruno marcar, mas é o que o professor sempre salienta, fazemos parte de um grupo e independente de quem faz o gol, o importante é o equilíbrio do time e o resultado que está vindo. Quem sabe com o Rangel sendo mais visado e marcado agora pela artilharia, sobre mais espaço e eu deixe o meu também em breve - disse o atleta.

Líder isolado da Série B, o Chapecoense visita neste sábado o Joinville, às 16h20, na Arena Joinville. O jogo é válido pela oitava rodada da competição. 

Destaque da Chapecoense neste início de campanha no Brasileirão Série B, o atacante Fabinho Alves ainda luta para transformar o seu bom momento em gols. Muito elogiado por sua velocidade e comprometimento tático, o jogador já registra na competição nacional o incomodo jejum de sete partidas sem encontrar o caminho das redes.

Motivado pelo retrospecto de seu companheiro de ataque, Bruno Rangel, que já anotou noves gols no campeonato, Fabinho Alves admitiu ansiedade pelo seu primeiro tento na Série B.

E MAIS:
> Sem ter estreado, Thiago Heleno está prestes a deixar o Criciúma
> Desfalcados, Atlético-GO e Figueirense duelam pela Série B do Brasileiro

- Sou atacante e me cobro. Mas sei que tenho feito boas partidas e ajudado a equipe. Já participei efetivamente de alguns gols, dei assistência para o Bruno marcar, mas é o que o professor sempre salienta, fazemos parte de um grupo e independente de quem faz o gol, o importante é o equilíbrio do time e o resultado que está vindo. Quem sabe com o Rangel sendo mais visado e marcado agora pela artilharia, sobre mais espaço e eu deixe o meu também em breve - disse o atleta.

Líder isolado da Série B, o Chapecoense visita neste sábado o Joinville, às 16h20, na Arena Joinville. O jogo é válido pela oitava rodada da competição.