icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/04/2014
07:23

Depois dos ataques de Celso Barros à postura do presidente Peter Siemsen, que demitiu Renato Gaúcho sem a concordância do patrocinador – situação que colocou em dúvida o futuro da parceria entre Fluminense e Unimed –, o mandatário tricolor se pronunciou por intermédio de uma nota oficial no site do clube, na qual teve tom ameno e até mesmo conciliatório, mas que também fez algumas críticas a Celso Barros.

Conforme o LANCE! antecipou na edição de quinta-feira (dia 3), o presidente do Flu, apesar de estar cansado da postura intransigente de Celso, e até mesmo cogitar o fim da relação, não entraria em bate-boca. No documento divulgado, Peter acredita que agiu certo.

– Certas decisões devem ser tomadas, mesmo que desagradem algumas lideranças. Ao fim e ao cabo, tudo se justifica se tal decisão tiver como objetivo garantir os resultados que perseguimos, a essência do planejamento e a tranquilidade do ambiente de trabalho – explicou.

Em outro trecho da nota, Peter criticou o patrocinador indiretamente, uma vez que nas entrevistas recentes ele chegou a atacar o presidente do Flu pessoalmente, ao dizer que ele não tem palavra.

– Embora possamos ter discordado, eu jamais admitiria ser descortês ou desrespeitoso com o patrocinador – disse.

O mandatário também elogiou a parceria com a Unimed, relação que definiu como “o maior, mais profundo, vigoroso e transformador patrocínio do futebol brasileiro”, exaltou Celso Barros pela visão de mercado e pelas contratações de Conca e Walter, lembrando que o atacante está no clube por mérito exclusivo de Celso.

Peter também assegurou que o nome do Centro de Treinamento do Flu será Celso Barros. Fato curioso, uma vez que o patrocinador não investe na estrutura do clube e disse não fazer questão de receber a homenagem. Na última linha, Siemsen renovou o apreço ao torcedor Celso Barros e à Unimed.