icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
25/06/2014
13:44

A Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP) investiga, neste momento, a venda de algus ingressos que foram doados pela entidade à pessoas próximas e convidados. De acordo com a asessoria de imprensa, 700 bilhetes foram comprados junto à Fifa e, posteriormente, repassados sem custo à 'família do futebol', como eles denominaram os agraciados.

O problema é que alguns desses ingressos estão sendo vendidos no mercado paralelo. Um irmão de um artista chileno concendeu entrevista à imprensa local e contou que teve de pagar 800 dólares (cerca de R$ 2 mil) para acompanhar o duelo com a Holanda na Arena Corinthians. O ingresso fazia parte dessa cota da Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile.

Ainda não há uma conclusão de como nem de quem está revendendo os ingressos que foram doados pela entidade máxima do futebol chileno.

ESTRUTURA DA TOCA DA RAPOSA 2

Jornalistas chilenos reclamaram na manhã desta quarta-feira da estrutura disponibilizada pela ANFP na Toca da Raposa 2. Em tom um tanto quanto agressivo, o jornalista de uma rádio local pediu local para colocar seus microfones, uma sala de imprensa que suporte à quantidade de profissionais, um banheiro e um sinal de internet, "porque isso é uma Copa do Mundo", afirmou. O representante da ANFP respondeu que essa era a primeira vez que alguém reclama do local depois de 20 dias de convivência, além de lembrar que "a estrutura é a mesma que os brasileiros têm no dia a dia do clube (no caso o Cruzeiro)".