icons.title signature.placeholder Matheus Babo
03/02/2015
08:03

O Fluminense segue dando exemplos de que está conseguindo sobreviver sem o dinheiro da Unimed. Após o rompimento com a antiga parceira, no início de dezembro, o Tricolor passou a conviver com a incerteza dos jogadores que possuem contrato de imagem com a empresa de saúde, já que a grana parou de cair na conta. O primeiro a ter um novo contrato, sem vínculo com o ex-patrocinador, foi o atacante Fred. E o volante Jean e o meia Wágner devem seguir o mesmo caminho, que está a passos largos.

A ideia do clube é ter a espinha dorsal do time formado por cinco atletas: Diego Cavalieri, Gum, Jean, Wágner e Fred. Dos cinco, os dois primeiros tiveram seus antigos contratos encerrados em dezembro e renovaram até 2018. Mesmo período de vínculo do camisa 9. E possivelmente, a dupla que ainda negocia também deve assinar por mais quatro temporadas nas Laranjeiras.

– Nós temos conversado, sim. Acredito que terá o mesmo desfecho do Fred. O Fluminense está nos apresentando um planejamento convincente e isso tranquiliza o atleta – disse Francis Melo, empresário de Fred e Wágner, em contato com a reportagem do LANCE!

A diretoria de futebol, comandada pelo vice Mário Bittencourt e pelo diretor executivo Fernando Simone, é quem está tocando essas negociações. O que tranquiliza os jogadores é que o Fluminense apresentou garantias de que tem condições de bancar o salário sem ajuda da Unimed. E o anúncio de novos patrocinadores, Viton 44 e a Frescatto, ajudou nisso.

O objetivo é definir todas essas situações o quanto antes, pois o time já deu o pontapé inicial no Carioca e isso pode atrapalhar o emocional dos atletas. De qualquer forma, aos poucos, a diretoria vai conseguindo manter boa parte do elenco e reorganizando a casa.