icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
10:08

Michael Schumacher segue internado no Hospital Universitário de Grenoble, na França. O alemão permanece em coma desde o fim de dezembro, quando sofreu um acidente enquanto esquiava nos alpes franceses. Nesta quinta-feira, a assessoria dele voltou a se pronunciar, mas, mais uma vez, sem dar maiores detalhes do quadro.

A imprensa inglesa informou na semana passada que a esposa de Schumacher, Corinna, estaria preparando um cômodo para levar Schumacher de volta para casa, já que os médicos não teriam dado muitas esperanças quanto à recuperação do ex-piloto. Corinna, inclusive, teria investido R$ 37 milhões para reformar um quarto e ter toda a aparelhagem necessária para que o alemão se recupere na casa localizada em Genebra, na Suíça.

Sabine Kehm, assessora de imprensa de Schumi, refutou as notícias.

- Os rumores de que Corinna está remodelando a casa para levar um Michael supostamente sem esperança são absolutamente infundados. Mais uma vez, o posso dizer é que existem sinais que nos dão esperança - afirmou Kehm, ao jornal alemão "Bild", repetindo o discurso de que o ex-piloto apresenta sinais encorajadores na recuperação.

Schumacher se acidentou no dia 29 de dezembro ao bater a cabeça enquanto esquiava. O heptacampeão de Fórmula 1 sofreu um traumatismo craniano e chegou a ser submetido a duas cirurgias para o dreno de hematonas cerebrais e a redução de pressão intracraniana.

No fim do mês de janeiro, um comunicado oficial confirmou que os médicos já estavam reduzindo os sedativos dele. Entretanto, Schumacher segue desacordado na França.