icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
29/08/2015
12:25

Com o tempo de 4m17s52 nos 1.500m, Ashton Eaton fechou a participação dele no decatlo, na manhã deste sábado, conquistando a medalha de ouro no Ninho do Pássaro, em Pequim, na China, no Campeonato Mundial de Atletismo. Pelo seu grande desempenho, Eaton, que anotou 9045 pontos durante a competição, irá receber 100 mil dólares (cerca de R$ 350 mil) da Federação Internacional de Atletismo (IAAF). O canadense Damian Warner conquistou a prata. O bronze ficou com, Rico Freimuth, da Alemanha.

- Quanto mais velho fico, mais percebo que fazemos escolhas pelas experiências. Isso inclui abrir mão de muita coisa na vida. O atletismo é temporário, então não é o fim do mundo, mas você sente falta dos amigos, da família. Basicamente é um acúmulo desses sentimentos. Quando você faz algo e percebe que faz isso por uma razão, é bom saber que está tomando essas decisões difíceis de maneira certa - disse Ashton Eaton, comentando o fato de não ter perdido o ritmo, mesmo sem estar sem disputar as provas do decatlo desde 2013:.

- Você não esquece o decatlo em dois anos, mas foi bom para eu ver o quanto eu senti falta dele. Acho que cada um de nós tenta se superar, mas também preciso dos outros competidores para me puxar. Fico feliz com o sucesso deles porque isso me motiva a correr atrás. Acho que cada um de nós tem que se bater, mas precisa dos outros.

BRASILEIROS ABANDONARAM

Os brasileiros Felipe dos Santos, com problema no púbis, e Luiz Alberto de Araújo, com lesão no pé esquerdo, abandonaram as provas do decatlo na China.

- O Felipe sentiu dor na região do púbis durante os 110 m com barreiras e piorou durante o salto com vara, por isso nem conseguiu iniciar o aquecimento para o lançamento do dardo. O diagnóstico é de pubalgia. Ele vai se tratar e deve voltar aos treinamentos no começo de 2016 - disse o médico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Cristiano Laurino, sobre a situação de Felipe.

Com o tempo de 4m17s52 nos 1.500m, Ashton Eaton fechou a participação dele no decatlo, na manhã deste sábado, conquistando a medalha de ouro no Ninho do Pássaro, em Pequim, na China, no Campeonato Mundial de Atletismo. Pelo seu grande desempenho, Eaton, que anotou 9045 pontos durante a competição, irá receber 100 mil dólares (cerca de R$ 350 mil) da Federação Internacional de Atletismo (IAAF). O canadense Damian Warner conquistou a prata. O bronze ficou com, Rico Freimuth, da Alemanha.

- Quanto mais velho fico, mais percebo que fazemos escolhas pelas experiências. Isso inclui abrir mão de muita coisa na vida. O atletismo é temporário, então não é o fim do mundo, mas você sente falta dos amigos, da família. Basicamente é um acúmulo desses sentimentos. Quando você faz algo e percebe que faz isso por uma razão, é bom saber que está tomando essas decisões difíceis de maneira certa - disse Ashton Eaton, comentando o fato de não ter perdido o ritmo, mesmo sem estar sem disputar as provas do decatlo desde 2013:.

- Você não esquece o decatlo em dois anos, mas foi bom para eu ver o quanto eu senti falta dele. Acho que cada um de nós tenta se superar, mas também preciso dos outros competidores para me puxar. Fico feliz com o sucesso deles porque isso me motiva a correr atrás. Acho que cada um de nós tem que se bater, mas precisa dos outros.

BRASILEIROS ABANDONARAM

Os brasileiros Felipe dos Santos, com problema no púbis, e Luiz Alberto de Araújo, com lesão no pé esquerdo, abandonaram as provas do decatlo na China.

- O Felipe sentiu dor na região do púbis durante os 110 m com barreiras e piorou durante o salto com vara, por isso nem conseguiu iniciar o aquecimento para o lançamento do dardo. O diagnóstico é de pubalgia. Ele vai se tratar e deve voltar aos treinamentos no começo de 2016 - disse o médico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Cristiano Laurino, sobre a situação de Felipe.