icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
05/02/2015
15:22

O gol marcado contra o Once Caldas, logo aos 30 segundos de jogo, colocou Emerson Sheik entre os cinco maiores artilheiros do Corinthians na Copa Libertadores. Foi o 6º gol do atacante pelo Timão no torneio sul-americano, igualando Fernando Baiano e Edilson.

A partir de agora, o camisa 11 vai mirar aqueles que estão à sua frente. Liedson, que marcou sete vezes, e Dinei, que fez oito gols, são os mais próximos de serem ultrapassados por Emerson Sheik, que será titular no confronto de volta com os colombianos e, pela vantagem obtida pela equipe, tem tudo para jogar os seis jogos da fase de grupos.

Em relação aos dois primeiros colocados entre os artilheiros, a tarefa é mais complicada. Bem complicada, aliás. Marcelinho Carioca, um dos jogadores mais vitoriosos da história do clube, marcou 11 gols pelo Alvinegro na Libertadores. Luizão segue soberano na ponta, com 15 gols. Vale lembrar que esse número de gols do ex-camisa 9 foi numa única edição (2000).

O gol contra o Once Caldas foi especial para Sheik também pela quebra de um longo jejum. O atacante não fazia um gol pelo Corinthians desde 31 de julho de 2013, contra o Grêmio, pelo Brasileirão daquele ano. Em 39 partidas, nada de gols...

[[GAL:LANPGL20150205_0007]]

Mas o gol saiu e, pelo história do atacante com a camisa do Timão, não poderia ser em outra competição. A Libertadores, definitivamente, é especial para Sheik (veja números dele abaixo). Os dois gols marcados na final da Libertadores de 2012, que o transformaram em grande herói da inédita conquista corintiana, foram apenas o "grand finale" de uma trajetória brilhante, com direito a provocações aos adversários, golaço diante do Santos de Neymar e protagonismo em quase todos os 14 jogos daquela campanha invicta da equipe de Tite.

QUASE NÃO VOLTOU

Emerson Sheik foi dispensado por Mano Menezes no início de 2014, sendo um dos jogadores que fizeram parte da reformulação do elenco que se fazia necessária após tantas conquistas - Paulo André, Douglas, Alexandre Pato, Ibson foram alguns dos outros que saíram.

O atacante foi emprestado ao Botafogo, mas acabou sendo dispensado pelo clube carioca meses depois juntamente com outros três companheiros, sob argumentação de falta de profissionalismo. Após curtir a vida até dezembro, Emerson voltou ao Corinthians em janeiro de 2015.

Um retorno, aliás, que quase não aconteceu. A diretoria estava reticente quanto ao seu comportamento extracampo, que sempre foi problemático e de difícil administração. A necessidade de passar pelo Once Caldas já no segundo mês do ano, a facilidade de se condicionar fisicamente e a experiência na Libertadores, porém, pesaram a favor de Emerson Sheik, que voltou...e, logo no primeiro jogo pela competição sul-americana, brilhou. 

PRINCIPAIS ARTILHEIROS DO TIMÃO NA LIBERTADORES:

Luizão - 15
Marcelinho Carioca - 11
Dinei - 8
Liedson - 7
Emerson Sheik - 6
Fernando Baiano - 6
Edilson - 6

EMERSON SHEIK PELO TIMÃO NA LIBERTADORES:

2012
13 jogos
5 gols
3 cartões amarelos
1 cartão vermelho
847 minutos

2013
6 jogos
0 gol
4 cartões amarelos
0 cartão vermelho
443 minutos em campo

2015
1 jogo
1 gol
0 cartão amarelo
0 cartão vermelho
80 minutos

TOTAL
20 jogos
6 gols
7 cartões amarelos
1 cartão vermelho
1.370 minutos