icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/03/2014
16:11

Os dois gols de Alecsandro contra o Cabofriense ampliaram ainda mais a marca do atacante como artilheiro do Flamengo na temporada e vice-goleador do Campeonato Carioca, atrás apenas de Edmilson, do Vasco, com dez. Porém, mesmo com nove gols, o centroavante ainda é uma das opções do técnico jayme de Almeida para o decorrer da partida.

O camisa 19, entretanto, não quer ser apenas o talismã do Rubro-Negro. Alecsandro garante que vem treinando forte por uma vaga entre os titulares, mas mesmo de fora, não deixará de lado o espírito de liderença com o grupo.

- Não reclamar, não quer dizer que estou confortado no banco. Jogador que gosta de banco de reservas para mim não serve, precisa querer jogar. Até chegar no Atlético-MG, eu tinha sido titular em todas as equipes que defendi. Vim para a saída do Hernane, ele acabou ficando, foi o melhor atacante com mais gols no ano passado, mas lógico que para mim esta situação é nova. Eu nunca quis ser talismã, e nem pretendo. Vou sempre treinar e me empenhar bastante, respeitando a opção do treinador. Mas nunca vou deixar de ser um dos líderes da equipe, é coisa de caráter - comentou o jogador ao Arena Sportv.

Um dos jogadores mais experientes do elenco e com diversas disputas na Copa Libertadores no currículo, o jogador faz mea culpa pelos resultados adversos do Flamengona Libertadores, em especial no empate em 2 a 2 contra o Bolívar, no Maracanã.

- Realmente foi o que eu falei. Nós mais velhos, mais experientes, temos de passar isso ao mais jovens. Faltou um pouco de nós, me coloco nisso, um pouco de culpa para esse tipo de jogo. O Chicão já foi campeão do Mundo, o Wallace também. Temos de mostrar para os jovens o estilo da Libertadores. Estávamos perdendo em casa, viramos e depois empataram. Alí tinha de acabar o jogo para nós, sumir gandula e cair todo mundo. São essas malandragens que tem de acontecer. Espero que consigamos passar isso para os jogadores mais jovens agora - lembrou.

Em 13 partidas defendendo o Flamengo, sendo cinco como titular e oito entrando no decorrer da partida, Alecgol marcou nove vezes. Hernane, por sua vez, atuou em 11 oportunidades, todas como titular, com seis tentos marcados.