icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
09/11/2014
09:23

Suspenso pelo terceiro cartão amarelo e punido pelo STJD por causa do encontrão que deu em um árbitro na Copa do Brasil, o atacante Paolo Guerrero desfalcou o Corinthians em três partidas. Curiosamente, a equipe só venceu um dos três confrontos e desabou para o sétimo lugar da tabela do Brasileirão: distante, mas vivo na briga por vaga na Libertadores.

Nesse meio tempo, o camisa 9 foi convocado para amistosos da seleção do Peru e precisa se apresentar amanhã, desfalcando o Timão por mais dois jogos. Dessa forma, o confronto de hoje, contra o Santos, é um tipo de “pit stop” para a principal referência do time de Mano Menezes. Por sorte, será em um lugar ao qual ele já está bem habituado: a Arena Corinthians, palco de seis dos 13 gols que ele fez na temporada.

Guerrero é o principal artilheiro do estádio de Itaquera e dois de seus gols foram marcados em clássicos contra Palmeiras e São Paulo, ajudando a manter a invencibilidade do Timão em jogos com alta rivalidade (veja mais na próxima página).

– Nós precisamos dele e vamos tirar tudo o que ele tiver para dar contra o Santos. É um jogador importante e vive um momento muito bom – disse o técnico Mano Menezes, que não pretende pedir a liberação do seu camisa 9 da seleção peruana.

Hoje, contra o Santos, Guerrero deverá ser o único jogador de ataque escalado no time titular, o que mostra ainda mais sua importância para a equipe. E também, evidentemente, a falta que faz quando não está em campo, seja por suspensão, lesão ou convocação. Para manter a invencibilidade em clássicos no ano e a artilharia isolada da Arena Corinthians, o peruano é o cara de Itaquera!