icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/03/2014
08:16

Prestes a completar 1000 jogos no comando do Arsenal no clássico deste sábado, contra o Chelsea, no Stamford Bridge, pela 31ª rodada da Premier League, o técnico Arséne Wenger tratou de esquentar a partida com uma declaração sobre seu desafeto, José Mourinho. Segundo o francês, que chegou aos Gunners no distante ano de 1996, é impossível que ele e o comandante do rival de logo mais se tornem amigos um dia.

- Não podemos ser amigos. Isso é impossível. Quando começo qualquer jogo, só penso na vitória. Esse é o nosso trabalho - afirmou Wenger ao 'Daily Mail'.

O técnico do Arsenal, que já foi alvo de comentários irônicos do português, lembrou que os treinadores não precisam manter uma relação de amizade e citou o rúgbi como exemplo.

- O verdadeiro esporte é o rúgbi. Eles não dão beijos antes dos jogos. Eles entram em campo preparados para a guerra - completou.