icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/08/2015
10:44

O Arsenal visitou o Newcastle neste sábado, 29, e conseguiu sair com uma vitória magra por 1 a 0, no James Park. Esbarrando na forte marcação adversária, os Gunners sofreram com as diversas faltas recebidas e chegaram ao gol salvador apenas no início da segunda etapa, graças ao zagueiro Coloccini, que marcou contra após chute de Chamberlain.

Para o confronto diante do Newcastle, o técnico Arsène Wenger optou por sacar Giroud e escalar Walcott na frente, em uma tentativa de dar mais velocidade ao time. A alteração surtiu o efeito desejado e desde os primeiros minutos de jogo, o Arsenal já dominava. Pressionados, os jogadores do Newcastle apelaram para as faltas para anular o ataque adversário. Em uma delas, o atacante Mitrovic acabou sendo expulso, após dar um pisão na canela do volante Coquelin.

Com um jogador a menos, o Newcastle passou a esperar o Arsenal em seu campo de defesa para explorar os contra-ataques, sem sucesso. Com uma defesa bem postada e um meio-campo veloz, os Gunners não deram espaço, pressionaram, mas sempre apresentavam dificuldades na hora de finalizar as jogadas. Na melhor chance da primeira etapa, Sanchez arriscou de longe, Krul deu rebote e Walcott apareceu livre para marcar. Contudo, o inglês pecou e muito na pontaria, chutando por cima aos 31 minutos.

Mitrovic é expulso após entrada dura em Coquelin (Foto: Oli Scarff/AFP)

Na segunda etapa, o Newcastle aumentou seu poder de marcação e seguiu apelando para as faltas, deixando sua defesa praticamente toda pendurada.

O Arsenal seguia com amplo domínio de bola e explorava as jogadas de lado com o chileno Sanchez. Aos seis minutos, Ramsey arriscou de fora da área, Krul espalmou, a bola sobrou nos pés de Chamberlain que não perdeu muito tempo e fuzilou, a pelota desviou em Coloccini e morreu no fundo das redes.

Em vantagem no placar e sem ser ameaçado lá atrás, o time de Arsène Wenger jogava no campo de defesa do adversário. Walcott deu lugar para Giroud, dando mais opções ao time como a bola aérea. Já em ritmo lento, o Arsenal segurou a bola e esperou apenas o apito final para garantir assim os três pontos.


O Arsenal visitou o Newcastle neste sábado, 29, e conseguiu sair com uma vitória magra por 1 a 0, no James Park. Esbarrando na forte marcação adversária, os Gunners sofreram com as diversas faltas recebidas e chegaram ao gol salvador apenas no início da segunda etapa, graças ao zagueiro Coloccini, que marcou contra após chute de Chamberlain.

Para o confronto diante do Newcastle, o técnico Arsène Wenger optou por sacar Giroud e escalar Walcott na frente, em uma tentativa de dar mais velocidade ao time. A alteração surtiu o efeito desejado e desde os primeiros minutos de jogo, o Arsenal já dominava. Pressionados, os jogadores do Newcastle apelaram para as faltas para anular o ataque adversário. Em uma delas, o atacante Mitrovic acabou sendo expulso, após dar um pisão na canela do volante Coquelin.

Com um jogador a menos, o Newcastle passou a esperar o Arsenal em seu campo de defesa para explorar os contra-ataques, sem sucesso. Com uma defesa bem postada e um meio-campo veloz, os Gunners não deram espaço, pressionaram, mas sempre apresentavam dificuldades na hora de finalizar as jogadas. Na melhor chance da primeira etapa, Sanchez arriscou de longe, Krul deu rebote e Walcott apareceu livre para marcar. Contudo, o inglês pecou e muito na pontaria, chutando por cima aos 31 minutos.

Mitrovic é expulso após entrada dura em Coquelin (Foto: Oli Scarff/AFP)

Na segunda etapa, o Newcastle aumentou seu poder de marcação e seguiu apelando para as faltas, deixando sua defesa praticamente toda pendurada.

O Arsenal seguia com amplo domínio de bola e explorava as jogadas de lado com o chileno Sanchez. Aos seis minutos, Ramsey arriscou de fora da área, Krul espalmou, a bola sobrou nos pés de Chamberlain que não perdeu muito tempo e fuzilou, a pelota desviou em Coloccini e morreu no fundo das redes.

Em vantagem no placar e sem ser ameaçado lá atrás, o time de Arsène Wenger jogava no campo de defesa do adversário. Walcott deu lugar para Giroud, dando mais opções ao time como a bola aérea. Já em ritmo lento, o Arsenal segurou a bola e esperou apenas o apito final para garantir assim os três pontos.