icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/03/2014
14:51

O Arsenal conquistou uma daquelas vitórias que podem ser o ponto de virada de uma temporada. Ainda na briga pela Premier League e precisando somar três pontos após a vitória do Liverpool, os Gunners jogaram muito mal, mas conseguiram o triunfo diante do rival Tottenham, por 1 a 0 e seguem na caça ao líder Chelsea.

O time do técnico Arsene Wenger agora tem 62 pontos e se iguala ao Liverpool, no número de pontos. Os Blues estão com 66 pontos, enquanto o outro time na briga pelo título, o Manchester City tem 60, mas três jogos a menos que todos.

O clássico não poderia ter começado melhor para o Arsenal - e pior para o Tottenham. Logo no segundo minuto, Rosicky avançou sozinho pela direita, trocou passes com Oxlade-Chamberlain e soltou um petardo que surpreendeu a todos - especialmente o goleiro dos Spurs, Lloris. Depois do gol, os visitantes ainda tiveram um período de dominância, até que o time da casa absorvesse o choque de tomar um gol logo cedo.

Mas assim que o Tottenham se reestabeleceu, foi melhor. Do fim do primeiro tempo até o final da partida, os Spurs tiveram mais chances que o Arsenal. Não conseguiram o gol de empate por conta do excesso de capricho de Chadli, que perdeu duas chances claras, pela falta de bolas alçadas para Adebayor e pelo sumiço de Eriksen, que teve participação apagada.

O segundo tempo foi todo dos Spurs, o que era compreensível, uma vez que o Arsenal havia ido a Munique no meio de semana, enquanto o Tottenham ficou em casa. A disparidade de vontade só não fez a diferença por sorte. Ou por azar.