icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/03/2014
16:01

Arsenal e Milan têm missões muito complicadas nos jogos de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, nesta terça-feira. Os ingleses estão numa situação pior e precisam de quase um milagre: derrotar o poderoso Bayern de Munique em plena Allianz Arena por mais de um gol de vantagem. Os italianos não estão tão cômodos, mas a tarefa não é tão inatingível: bater o invicto Atlético de Madrid, no Estádio Vicente Calderón, na Espanha.

O adversário do Arsenal mete medo: com 94% de aproveitamento no Campeonato Alemão, 20 pontos à frente do segundo colocado, o Bayern vem passando por cima dos adversários e conquistando todos os títulos possíveis. Com Guardiola, a equipe parece ter ficado ainda mais forte. Mas o Arsenal já venceu na Baviera: 2 a 0, em 2013, pela mesma fase da competição. O placar, que não serviu para os Gunners, na ocasião, levará a decisão à prorrogação, neste ano.

Nadando contra a corrente, o técnico Arsène Wenger acredita que a missão do Arsenal está menos complicada do que na última Champions, quando foi à Alemanha com desvantagem de 3 a 1 no placar.

E MAIS

HOME: Veja as últimas notícias do futebol internacional
Guardiola alerta: 'Resultado contra o Arsenal é perigoso'

- O Bayern está menos perigoso do que o Real Madrid. Acho que pudemos ver, na partida de ida, que mesmo quando estávamos jogando com 10 jogadores (após a expulsão do goleiro Szczesny) eles não criaram muito - apontou.

O meia-atacante Oxlade-Chamberlain reforça o coro do "eu acredito".

- Tenho 100% de certeza de que podemos avançar. No ano passado, já estávamos fora, fomos lá e vencemos por 2 a 0 - exemplifica o jogador do Arsenal e da seleção inglesa.

Com 1 a 0 de desvantagem no San Siro, o Milan jogará todas as fichas na partida desta terça-feira para salvar uma temporada que teve troca de treinadores, campanha fraca no Calcio, além de muita notícia de bastidores. A Champions pode ser o único caminho para o Rossonero jogar uma competição internacional em 2014-2015 em virtude da enorme distância do time para a zona de classificação na liga nacional.

Seedorf, treinador contratado para ser o salvador da pátria, afirma que o Milan colocará o peso de sua história durante os 90 minutos em Madri.

- Teremos que lutar e colocar o coração. Jogaremos da mesma forma da primeira partida. O Milan tem uma grande História e nos vamos defendê-la - prometeu o ex-botafoguense, em entrevista coletiva, na capital espanhola, nesta segunda-feira.

COM A PALAVRA

Jon Brodkin - The Guardian

O Arsenal desta temporada é mais forte e mais agressivo no ataque do que as equipes montadas nos últimos anos. Mas não é o suficiente para tirar o favoritismo do Bayern de Munique. Além de precisar fazer o placar, os Gunners precisarão de muito cuidado atrás. O resultado no jogo de ida foi desastroso. Creio que, com um empate, as chances do Arsenal seriam muito boas. Futebol pode acontecer tudo, mas, com o nível de concentração que os bávaros têm, creio que a classificação dos Gunners seria o maior milagre do futebol europeu neste ano.

Andre Ramazzotti - Corriere dello Sport

O elenco do Milan está desgastado e torcendo para a temporada chegar logo ao fim. Mas a partida contra o Atlético de Madrid pode trazer um novo combustível e dar uma animação nova em caso de vitória e classificação. O time fez um primeiro tempo muito bom na partida de ida, o que pode aumentar a esperança numa classificação. O Milan terá de jogar muito bola e apresentar muita superação. Balotelli e Kaká precisam fazer a diferença nesta partida.