icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/06/2014
17:58

Se a Bélgica vem confirmando o favoritismo para ficar com a primeira posição do Grupo H desta Copa do Mundo, a Argélia surgiu como a provável segunda colocada da chave. Após não ter boa apresentação justamente diante dos belgas, a seleção do Norte da África apresentou bom futebol e derrotou a Coreia do Sul, por 4 a 2, na tarde deste domingo, no Beira-Rio, em duelo válido pela segunda rodada do Grupo. Resultado que deixa as Raposas do Deserto na vice-liderança da chave e em boa condição para fazer história.

Disputando a sua quarta Copa do Mundo (1982, 1986 e 2010 foram as outras), a Argélia busca deixar a fase de grupos pela primeira vez. E para alcançar tal objetivo, basta uma vitória "simples" diante da Rússia ou até mesmo um empate contra o time de Fabio Capello, considerando que, neste caso, a Coreia do Sul não vença a Bélgica. Já os sul-coreanos, em quarto lugar no Grupo H com apenas um ponto, precisam derrotar a seleção de Hazard & Cia. para ter alguma chance. Os dois jogos acontecerão na próxima quinta-feira.

E vale destacar que o duelo deste domingo foi apenas o terceiro da Argélia em Copas. Os outros dois haviam sido em 1982, diante de Alemanha Ocidental e Chile, quando a Argélia só não avançou de fase pelo saldo de gols. Em 1986 e 2010, foram duas derrotas e um empate em cada edição, sendo que na África do Sul as Raposas do Deserto não conseguiram nem marcar gols.

ANOTOU A PLACA, COREIA?

A Argélia estreou nesta Copa do Mundo sendo derrotada pela Bélgica, por 2 a 1. Abdicando do ataque em muitos momentos, os comandados de Vahid Halilhodžić até conseguiram sair na frente, mas cederam à pressão belga. A impressão deixada não foi boa. Eis que, diante da Coreia do Sul, a Argélia mostrou o futebol esperada para uma seleção que conta com atletas atuando em clubes tradicionais da Europa. Assumir a condição de favorita desde o apito inicial também ajudou.

Slimani havia entrado no decorrer do jogo diante da Bélgica. Artilheiro do time nas Eliminatórias com cinco gols e autor de dez no último Campeonato Português, o jogador do Sporting iniciou o duelo deste domingo e foi a referência ofensiva da Argélia. Com troca de passes envolventes, muita movimentação e velocidade, a Argélia não tardou para envolver uma frágil Coreia. O primeiro gol até demorou. Slimani, aos 26, fez 1 a 0 após lançamento de Medjani. Halliche, dois minutos depois, ampliou e o terceiro, de Djabou após passe de Slimani, veio aos 38. Placar mais do que justo pelo futebol argelino e pela ausência de futebol da Coreia.

E por falar em Coreia... Os comandados de HongMyung-Bo, um dos principais jogadores da história sul-coreana quando estava em atividade, deixaram e muito a desejar. ParkChu-Young, que pertence ao Arsenal, e SonHeung-Min, o "Neymar coreano", até tentaram, mas não mostraram o futebol esperado. Facilmente envolvidos pela marcação, os sul-coreanos conseguiram a proeza de ir para o intervalo sem uma única finalização. Já a Argélia teve 12 arremates.

REAÇÃO E BANHO DE ÁGUA FRIA ARGELINO

Atuação sofrível no primeiro tempo sem inspiração e, como consequência, sem futebol. E não é que a Coreia, com os mesmos 11 jogadores que iniciaram o jogo, resolveu colocar emoção no jogo? E o lance começou de maneira pitoresca. Após lançamento, Son Heung-Min, o "Neymar coreano", dominou a bola com as costas, levou vantagem sobre a marcação e finalizou por debaixo das pernas M'Bouhli. Gol coreano na primeira finalização da seleção asiática em toda a partida.

A Coreia ganhou campo, se animou e viu a Argélia apostar nos contra-ataques. Só que veio um balde de água fria proporcionado pela Argélia. Após envolvente tabela com Feghouli, Brahimi só teve o trabalho de deslocar Jung Sung-Ryong, aos 17 minutos. Teria a Coreia desistido de diminuir a diferença novamente? Nada disso. Com espaço para jogar, os sul-coreanos conseguiram mais um gol, através de Koo Ja-Cheol, aos 27. Mas parou por aí. Apesar dos sustos, a Argélia se mostrou uma boa seleção e fez por merecer a vitória. Agora, resta saber se a histórica classificação às oitavas de final acontecerá.

FICHA TÉCNICA
COREIA DO SUL 2 X 4 ARGÉLIA

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data-hora: 22/6/2014 – 16h
Árbitro: Wilmar Rondón (Fifa-COL)
Auxiliares: Eduardo Diaz (Fifa-COL) e Christian Lescano (Fifa-EQU)
Público: Não divulgado.
Cartões amarelos: Lee Young e Han Kook-Young (CDS); Bougherra (ALG)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Slimani, 26'/1ºT(0-1); Halliche, 28'/1ºT(0-2); Djabou, 38'/1ºT(0-3); Son Heung-Min, 5'/2º(1-3); Brahimi, 17'/2º)1-4) e Koo Ja-Cheol, 27'/2ºT(2-4).

COREIA DO SUL: Jung Sung-Ryong, Lee Young, Kim Young-Gwon, Hong Jeong-Ho e Yun Suk-Young (Ji Dong-Won, 33'/2ºT); Han Kook-Young, Lee Chung-Young (Lee Keun-Ho, 19'/2ºT), Ki Sung-Yueng e Koo Ja-Cheol; Son Heung-Min e Park Chu-Young (Kim Shin-Wook, 12'/2ºT) – Técnico: Hong Myung-Bo.

ARGÉLIA: M'Bouhli, Mandi, Bougherra (Belkalem, 43'/2ºT), Halliche e Mesbah; Brahimi (Lacen, 32'/2ºT), Bentaleb, Medjani, Feghouli, Djabou (Ghilas, 28'/2ºT); Slimani – Técnico: Vahid Halilhodžić.