icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
04/07/2014
19:07

"Mil gols, mil gols, mil gols, mil gols, mil gols/ Só Pelé, só Pelé/ Maradona cheirador”. Ofensa à parte, ao que parece a torcida brasileira finalmente tem uma nova canção na boca da galera para rivalizar com o brochante hit “Com muito orgulho, com muito amor”.

Criado como forma de resposta à música provocativa de argentinos sobre o Rei do Futebol, o cântico deu o tom no Castelão no pré-jogo. Durante o hino e quando a bola rolou, a animação não foi menor. A  “Arena Caldeirão” pulsou muito na vitória por 2 a 1 sobre a Colômbia.

Herói de Belo Horizonte (MG), Julio Cesar teve seu nome gritado pelo coração de cada brasileiro presente. Em diferentes momentos do jogo, a demonstração de carinho também se dirigiu a David Luiz e a outros.



A “cidade-sede da alegria” fez valer a autodenominação existente em diversas placas de ruas de Fortaleza e embalou o Brasil em campo. Ao contrário da maioria dos jogos, foram as arquibacandas que tomaram a iniciativa de cantar e empurrar o time, sem se empolgar necessariamente como reação à partida.

O barulho nos seis minutos iniciais, antes de Thiago Silva abrir o placar, já era contagiante. Depois de o capitão colocar a bola na rede, se houve algum choro dos espectadores, certamente foi de felicidade.

Diferentemente do empate sem gols com o México, em que os tricolores deram um baile nas arquibancadas no Ceará, nesta sexta não havia número suficiente de colombianos que proporcionasse a batalhe de vozes. Os grupos cafeteros estavam espaçados, com alguns deles com o mesmo vermelho do time.

Precursora do hino à capela em 2013, a Arena Caldeirão canta e garante: “O Brasil vai ser campeão!”.