icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/11/2014
11:01

Jean Pierre Gonçalves Lima no apito, José Javel Silveira e José Eduardo Calza como auxiliares. Esse foi o trio de arbitragem da partida entre Corinthians e Coritiba, sábado à noite, em Itaquera. A escalação dos três gaúchos causou estranheza ao técnico Mano Menezes, que ficou incomodado com algumas marcações dos seus conterrâneos na Arena Corinthians.

A desconfiança do comandante do Timão está relacionada ao Caso Petros, na qual Grêmio e Inter anunciaram ser parte interessada no processo aberto pela procuradoria do STJD, que busca provar que o camisa 40 do Timão foi inscrito de maneira irregular – Alvinegro foi absolvido em primeira instância.

– Penso que, no mínimo, faltou bom senso. Você expõe o juiz à velha análise a que, na hora do vamos ver, você sempre recorre. Você passa a não entender como erro técnico. Tem, pela emoção, a tendência de achar outra coisa. É ruim dar essa oportunidade ao torcedor e aos profissionais – afirmou o técnico.

– Achei que houve muita boa vontade para marcar alguns lances, como o lance do Cássio. O bandeira agitou o instrumento com uma veemência. Você não pode ver uma coisa que não existiu com tanta certeza. Achei muito estranho – completou Mano Menezes, que ainda alertou quanto ao uso do recurso eletrônico por parte de árbitro e auxiliares.

Ainda não há data para o julgamento do Caso Petros no Pleno do STJD (segunda instância).