icons.title signature.placeholder Guilherme Amaro
04/11/2013
16:41

A seis rodadas do término do Campeonato Brasileiro, o Santos ainda sonha com uma vaga na Libertadores, mas a diretoria já começa a pensar no planejamento para 2014. O goleiro Aranha, contudo, pede foco dos atletas na reta final do Brasileirão, para que os protestos, como na derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, na Vila Belmiro, no último domingo, não se intensifiquem.

- Acredito que a diretoria pode estar pensando, sim. Mas nós, jogadores, e comissão técnica, temos que estar com o pé aqui no presente. Porque do mesmo jeito que as coisas podem melhorar, se a gente descuidar podem piorar bastante – alertou o goleiro em um evento de seu patrocinador, nesta segunda-feira, em São Paulo.

Nas últimas três temporadas, antes de 2013, o Peixe passou por ótimos momentos e conquistou seis títulos – três Paulistas, uma Copa do Brasil, uma Libertadores e uma Recopa Sul-Americana. Para o goleiro do Alvinegro, a recente boa fase e a história vitoriosa do clube podem ser fatores contribuintes para os protestos.

- Os protestos têm fundamento baseando-se no Santos, que é uma equipe grande, acostumada com títulos, tem expressão muito grande. Acho que a posição que o nosso time ocupa nem é pra tanto, pelas mudanças que passamos, mas o torcedor tem toda a razão de protestar, porque é um torcedor que acostumou a ganhar títulos, a ver um Santos vitorioso – completou.

Na 33ª rodada do Brasileirão, o Santos encara o Vasco no próximo domingo, às 19h30, em busca de uma vitória para manter vivo o sonho de uma vaga na Libertadores. O jogo será disputado no Maracanã.