icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
19/11/2014
12:51

Para o treinador Givanildo de Oliveira, a vitória por 2 a 1 do América Mineiro sobre o Luverdense, nesta terça-feira, fora de casa, de virada, pela Série B do Brasileiro d Série B, mostrou que o time é diferenciado. E resumiu numa frase o que achou da vitória.

- Fomos um time de machos - disse o treinador, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Givanildo elogiou os jogadores que estão num processo de recuperação desde que ele assumiu a equipe. Dede sua chegada, em setembro, foram oito vitórias, quatro empates e uma derrota.

Sobre a partida, ele comentou que o fato de o América ter entrado em campo sabendo que Avaí e Atlético Goianiense venceram as suas partidas gerou um problema que ele precisou administrar no intervalo.

- Demos uma relaxada e era natural. Os jogadores sabiam do resultado de vitórias dos rivais que estavam à nossa frente. É coisa de cabeça. Conversamos no intervalo, disse a eles que que a gente ganhando não ficava distante e iria para a peníltima rodada com chance. Tivemos uma reação, Thiago fez gol, coisa que não é muito comum, tivemos a virada e o goleiro João Ricardo foi muito feliz, dando uma ajuda que aumentou a nossa força para segurar a vitória até o fim apesar da pressão da Luverdense e de perdermos o meia Tchô. Fomos, como eu falei, um time de machos. E aumentamos a chance de subir.

O América-MG é o sétimo colocado com 55 pontos. Mas está apenas um ponto atrás do quarto colocado, o Boa Esporte. E em caso de empate com qualquer time concorrente à Vaga 4, o Coelho levará vantagem por causa do número de vitórias (tem 18).