icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/07/2014
19:29

Mesmo pressionando durante os 90 minutos da partida, o Vasco ficou apenas no empate em 1 a 1 contra o América-RN, na tarde deste sábado, pela 11ª rodada da Série B. E a torcida, que voltou a São Januário depois de quase dois meses, não poupou Adilson Batista, que foi alvo de vaias das arquibancadas da Colina Histórica. Logo após o confronto, o meia Douglas saiu em defesa do técnico:

- A gente está trabalhando junto com o Adilson, apoiando as atitudes dele. Peço ao torcedor que entenda, ele vai subir com a gente. Estará com a gente neste momento - disse o camisa 10.

Em determinado momento, ao trocar o lateral Carlos César pelo meia Lucas Cristpim, no segundo tempo da partida, gritos de "burro" foram proferidos pela torcida em direção ao treinador cruz-maltino. Outro que saiu em defesa de Adilson, foi Kléber, que fez questão de lembrar que a culpa pelo resultado foi do próprio time.

- A gente sabe que futebol é assim. O maior culpado disso tudo é o time que poderia ter feito gols e matado o jogo. Tivemos várias oportunidades, Adilson não entra em campo. Jogamos bem no retorno, mas infelizmente o gol não saiu. Erramos lá atrás e tomamos um gol - comentou o Gladiador.

O Vasco volta a campo na Série B no próximo sábado, quando visita a Ponte Preta, às 16h20, no Moisés Lucarelli, pela 12ª rodada da competição.