icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/02/2015
15:17

Por longos anos, Anderson Silva reinou absoluto no UFC. Em 19 combates pela organização, Spider venceu 17, sendo 10 deles em defesas de cinturão dos médios. Apontado como o maior de todos os tempos no MMA, nos últimos 13 meses, o brasileiro vive uma situação delicada, da perna fratura a ser flagrado em exame antidoping por uso de anabolizantes, e terá que mostrar que consegue protagonizar um dos maiores capítulos de superação no esporte.

Em julho de 2013, o atleta tupiniquim teve pela frente Chris Weidman, com até então nove lutas na carreira, em disputa do título da categoria. Após brincadeiras demais, Anderson pagou o preço e foi nocauteado no segundo round, chocando o mundo. Após esse compromisso, lidou com  duras críticas pela sua atuação. Se antes as brincadeiras eram marcas registradas e motivos de risos dos fãs, daquela vez provocaram a ira do público.

No dia 28 de dezembro, Spider tinha a revanche contra Weidman para voltar a ser o número um da categoria. Com uma postura mais séria, o brasileiro levou a pior novamente. Após ser dominado no round inicial, desferiu um chute violento com sua perna esquerda, bloqueado pelo americano e, em decorrer disso, fraturando sua perna, em imagem impactante.

 

Após 13 meses de recuperação e a incerteza de que voltaria a atuar, Anderson emociona a todos em combate diante de Nick Diaz, no último dia 31 de janeiro, com uma vitória por decisão unânime. Ao fim da peleja, cai no octógono aos prantos, pela emoção de ter voltado. Porém, na última terça-feira vem a notícia de que o ex-campeão foi flagrado em exame antidopong, em teste antes o confronto, por uso de substâncias anabolizantes. A notícia caiu como uma bomba no mundo do MMA e agora coloca em cheque o futuro do lutador no esporte.

O que será agora de Anderson Silva? Será o fim de sua carreira vitoriosa com essa mancha que vai carregar para o resto da vida? Há muitas questões que ainda não têm respostas. Mas agora é a certeza de que se Spider quiser se manter ativo, apesar de ter 39 anos, e voltar ao Ultimate, pode escrever mais uma história de volta por cima no esporte.