icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/12/2013
15:25

Atual campeão da Libertadores da América, o Atlético-MG foi um time de destaque no sorteio das chaves da competição, feita pela Conmebol na noite da última quinta-feira. E o presidente do time mais temido do torneio, pelo menos na teoria, disse que o clube está confiante em levantar o caneco pelo segundo ano consecutivo. O argumento é simples: o Galo possui a receita.

- Os brasileiros devem se classificar. O Atlético tem que se preocupar em se classificar bem, porque sabemos a importância disso. Temos a receita, sabemos como ganhar a Libertadores e vamos repetir essa receita. Com os pés no chão, bem focadinho, bem mineiro, que temos muitas chances.

Analisando o seu grupo, especificamente, Alexandre Kalil revelou um certo mistério pelo desconhecido, já que não conhece bem o Zamora, da Venezuela, e citou a força política do time, mas acredita que o Galo será bem recebido na terra de Hugo Chávez.

- Do Cruzeiro eu nem vi. Já o grupo do Atlético é difícil você falar que é fácil. Eu nunca vi o Zamora jogar, eu nem sei como é o estádio deles. Estreia na Venezuela contra o time que é do irmão do Hugo Chaves, mas seremos bem recebidos. A fase de grupos deste ano será mais fácil que o ano passado.

Apesar de seu pensamento ter uma certa razão, Kalil terá de vencer um tabu na Libertadores dos últimos anos. No torneio, a última vez que uma equipe ganhou duas edições seguidamente foi em 2001, quando o Boca Juniors levou a taça pela quarta vez (ganharia mais duas vezes na década).

Confira o grupo do Atlético-MG na Libertadores:
Grupo D
Atlético
Nacional-PAR
Zamora-VEN
Eliminatória 5 (Monarcas Morelia-México x Santa Fé-Colômbia)