icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
19/03/2014
08:10

Foram necessárias 14 rodadas para Adilson Batista encontrar o parceiro ideal de Edmilson no ataque. Trata-se de Everton Costa, contratado no início deste ano como um dos principais reforços para o setor ofensivo, e que vem aproveitando as oportunidades ao lado do artilheiro do Estadual.

O clássico do último domingo deixou claro que Everton está à frente dos demais concorrentes na posição. Além de ser titular, o atacante teve uma boa atuação jogando pela ponta direita e só foi substituído porque, segundo o técnico, estava com dois quilos a menos e não poderia forçar demais o corpo.

Dos 14 jogos disputados pelo Cruz-Maltino em 2014, o camisa 17 disputou só cinco. Mas isso tem uma explicação. Desde que chegou ao clube, sofreu duas lesões: um estiramento na panturrilha direita na pré-temporada e um trauma no joelho direito na 9ª rodada. Mas quando esteve com 100% de condições, foi titular contra Flamengo, Bangu e Fluminense. Nos outros dois jogos, estava voltando de lesão e só entrou no segundo tempo.

Apesar de os números comprovarem a vantagem sobre os demais postulantes à titularidade, Adilson prefere ainda não confirmar que Everton é, de fato, o titular.

- Além dele, tenho também o Reginaldo, Montoya, Barbio. O Everton tem sido importante e jogou bem. Só tirei ele porque, no meu entendimento, sentiu um pouco, pois estava dois quilos abaixo. Futebol é rendimento, é adversário. Mas o Everton fez um bom jogo - comentou, após o clássico do último domingo.

Todavia, apesar de estar com moral no Vasco, ainda falta algo para conquistar de vez a vaga: um gol. Que venha logo no domingo!