icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/04/2014
19:43

Depois de liderar a disputa da classe Laser, no Troféu Princesa Sofia, em Palma de Mallorca, na Espanha, durante praticamente toda a semana, Robert Scheidt correu o risco de não se classificar para a medal race, neste sábado. Mas, após a Comissão de Protestos acatar, no fim da noite desta sexta-feira, a reparação do resultado da segunda regata do dia, o brasileiro se garantiu na disputa final da quarta etapa da Copa do Mundo de Vela. Scheidt, que largara escapado por interpretação da Comissão de Regatas, recuperou a 39ª colocação na prova, resultado que o levou ao 9º lugar na classificação geral.

- Infelizmente foi um dia ruim para mim. Fui agressivo demais nas largadas e escapei nas duas primeiras de hoje. Depois de um protesto, consegui validar minha posição na segunda prova, devido a um erro cometido pela Comissão de Regatas. Na terceira regata, fui 13º e caí para nono na geral, sem chances de medalha, porém dentro da medal race. É difícil sofrer esta reviravolta após liderar quase todo o campeonato, mas são coisas que podem acontecer e espero ficar mais forte com estes erros - resignou-se o bicampeão olímpico na Laser.

Bicampeão do Troféu Princesa Sofia na classe Star, em 2007 e 2012, ao lado de Bruno Prada, o velejador tentava sua primeira vitória em Palma de Mallorca na classe Laser. O velejador chegou à liderança na quinta regata, depois de conquistar dois primeiros lugares. Com o equilíbrio da competição, apenas o alemão Philipp Buhl tinha resultados semelhantes. O croata Tonci Stipanovic é o novo líder.

O próximo desafio de Scheidt, que tem como principais objetivos na temporada o Evento-Teste para a Olimpíada, no Rio de Janeiro, em agosto, e o Mundial de Vela de Santander, em setembro, será a Semana Olímpica de Hyéres, na França, última etapa da Copa do Mundo de Vela, entre os dias 21 e 26 deste mês.