icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/03/2014
08:03

No retorno do Cruzeiro a Belo Horizonte, após a derrota para o Defensor Sporting (URU), o diretor de futebol Alexandre Mattos blindou o elenco e garantiu que, apesar do aproveitamento ruim na fase de grupos, está ‘tudo sob o controle’. Ele ainda reforça que não existem compromissos fáceis na Copa Libertadores.

– Está tudo sob controle. Temos uma dificuldade que sabíamos, nada é fácil. Tudo é difícil. Existem adversários, que também trabalham. O Cruzeiro vai muito forte para sair disso na próxima quinta-feira – comentou.

Embora o time tenha apresentado um futebol criticado pelo presidente Gilvan de Pinho Tavares, Mattos reforça a confiança que tem no elenco.

– O Cruzeiro tem convivido, no último um ano e dois meses, com muitas vitórias. É o que a gente espera, que as vitórias retornem. Temos convicção e confiamos muito no grupo. Na próxima quinta-feira, o apoio de, no mínimo, 40 mil pessoas será muito forte. Temos certeza da força e da confiança da torcida com esse grupo, que foi campeão nacional por méritos. As dificuldades sempre existirão. Temos de superar os obstáculos e as porradas que vêm. O Cruzeiro já deu mostrar que tem muita força – analisou.

O dirigente da Raposa ainda rechaçou os boatos de que o clube deve salários a parte de seus jogadores.

– Sobre atraso salarial, isso é tão pequeno e irrelevante que não vou responder. O Cruzeiro tem mais de 30 anos que paga suas coisas em dia. Sobre premiação, o que é combinado, o Cruzeiro está cumprindo com aquilo que vem sendo feito – disse Alexandre Mattos, que ainda completou:

– Sobre racha de grupo, a demonstração sobre racha de grupo aconteceu após o jogo, quando todos os jogadores saíram juntos, unidos. Esse grupo é ímpar, vitorioso, que passa por momento de dificuldade com duas derrotas, voltará debaixo da sua torcida para reverter isso.