icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
18/07/2013
21:00

O Internacional tem encaminhada a contratação do atacante Ignácio Scocco, do Newell's Old Boys. Uma reunião na tarde desta quinta-feira, com representantes do jogador, o empresário Jorge Machado, o presidente colorado Giovanni Luigi, dirigentes do clube argentino e também a presença do advogado colorado Daniel Cravo deixou a negociação avançada. Detalhes burocráticos separam o anúncio oficial do jogador.

A negociação entre Inter e Newell's está encaminhada. Um dos problemas burocráticos é que o Al-Ain, clube que detém os direitos econômicos de Scocco, quer parte do pagamento pelo Banco Central. Algo que tem um trâmite demorado - uma fonte colorado citou que demoraria quatro horas para a quantia ser transferida. O Inter fez uma proposta próxima dos 6,5 milhões de dólares (R$ 14,5 milhões) pelo atacante de 28 anos, destaque da Libertadores.

As conversas entre Inter e Scocco evoluíram. Salários, tempo de contrato e demais situações foram superados. Resta agora a situação com o time dos Emirados Árabes para que o jogador possa ser anunciado pelo Colorado. O Inter tenta agilizar a concretização do negócio, já que a janela de transferências internacionais se encerra no sábado - a diretoria tem a informação que a CBF fará plantão para a inscrição de jogadores.

Após a negativa por Nilmar, o Inter passou a mirar Scocco e Saviola. A situação com o último não evoluiu, e o Colorado focou exclusivamente em um dos goleadores da Libertadores, com 6 gols marcados. A intenção do agente Fabian Soldini era de que o jogador atuasse no Brasil - Machado foi o indicado pelo empresário para tratar com clubes brasileiros. Cruzeiro, Santos e São Paulo estiveram no rol dos clubes que foram contatados para oferecer o atacante. O Inter, por contratar o quarto estrangeiro, deve se desfazer de Dátolo - como já fez com Bolatti, que está sendo emprestado para a Ponte Preta.

O Internacional tem encaminhada a contratação do atacante Ignácio Scocco, do Newell's Old Boys. Uma reunião na tarde desta quinta-feira, com representantes do jogador, o empresário Jorge Machado, o presidente colorado Giovanni Luigi, dirigentes do clube argentino e também a presença do advogado colorado Daniel Cravo deixou a negociação avançada. Detalhes burocráticos separam o anúncio oficial do jogador.

A negociação entre Inter e Newell's está encaminhada. Um dos problemas burocráticos é que o Al-Ain, clube que detém os direitos econômicos de Scocco, quer parte do pagamento pelo Banco Central. Algo que tem um trâmite demorado - uma fonte colorado citou que demoraria quatro horas para a quantia ser transferida. O Inter fez uma proposta próxima dos 6,5 milhões de dólares (R$ 14,5 milhões) pelo atacante de 28 anos, destaque da Libertadores.

As conversas entre Inter e Scocco evoluíram. Salários, tempo de contrato e demais situações foram superados. Resta agora a situação com o time dos Emirados Árabes para que o jogador possa ser anunciado pelo Colorado. O Inter tenta agilizar a concretização do negócio, já que a janela de transferências internacionais se encerra no sábado - a diretoria tem a informação que a CBF fará plantão para a inscrição de jogadores.

Após a negativa por Nilmar, o Inter passou a mirar Scocco e Saviola. A situação com o último não evoluiu, e o Colorado focou exclusivamente em um dos goleadores da Libertadores, com 6 gols marcados. A intenção do agente Fabian Soldini era de que o jogador atuasse no Brasil - Machado foi o indicado pelo empresário para tratar com clubes brasileiros. Cruzeiro, Santos e São Paulo estiveram no rol dos clubes que foram contatados para oferecer o atacante. O Inter, por contratar o quarto estrangeiro, deve se desfazer de Dátolo - como já fez com Bolatti, que está sendo emprestado para a Ponte Preta.