icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira
22/03/2014
12:20

Um sonho realizado. Assim pode ser definida a estreia do volante Sidney pelos profissionais do Botafogo, no sábado passado, contra o Boavista. Apesar da derrota por 2 a 1, o garoto de 20 anos de idade se destacou - entrou aos 20 do segundo tempo - e sofreu o pênalti convertido pelo paraguaio Pablo Zeballos.

- Foi uma sensação única. Espero pela oportunidade de vestir a camisa do Botafogo no profissional desde criança, quando cheguei para jogar na base. Foi muito importante para mim, um alívio. Tirei um peso das costas - disse o jogador, que aprovou a primeira partida pelo clube que torce desde a infância:

- Achei que a minha estreia foi boa. Não errei passes, mas senti um pouco de falta de ritmo, pois não jogava desde outubro, quando me lesionei.

Neste sábado, contra o Nova Iguaçu, na despedida do time do Campeonato Carioca, Sidney estará novamente no banco de reservas. E o volante garantiu que está pronto para entrar em campo, caso o técnico Eduardo Hungaro precise.

- Trabalhei forte durante a semana para, se precisar, estar pronto. E quero aproveitar de novo a oportunidade. Pode ser a última chance do ano. Agora vai afunilar, mas temos que trabalhar forte para quando a chance aparecer. Mesmo com um elenco grande, ela sempre aparece. Pode ser no fim do ano ou no meio - afirmou Sidão, como é conhecido no clube.