icons.title signature.placeholder Diego Castro
25/03/2014
19:00

Um dos clubes mais tradicionais do futebol paulista, o centenário Comercial atravessa um momento triste de sua história. Rebaixado para a Séria A2 do campeonato estadual no último fim de semana, a equipe de Ribeirão Preto sofre com uma queda de braço desde as polêmicas declarações do presidente Nelson Lacerda sobre remunerar apenas os melhores jogadores da equipe.

A atitude e declaração do mandatário não foram bem recebidas pelo grupo. Indignados, os jogadores se uniram e foram atrás do dirigente para pedir explicações, mas acabaram sendo ameaçados com armas de fogo pelos seguranças particulares.

O LANCE!Net ouviu João Henrique Chiminazzo, especialista em direito desportivo, que manifestou apoio aos atletas. Segundo o advogado, caso não haja acordo entre as partes, medidas judiciais serão tomadas.

- Em reunião ontem (segunda-feira) com os jogadores, conversei com eles sobre as medidas que eles podem tomar. Eles vão esperar uma posição oficial do clube para decidir os próximos passos. E, caso não ocorra nenhum acordo, podemos entrar com uma ação na Justiça do Trabalho e no Ministério Público do Trabalho - disse João Henrique Chiminazzo.

O relacionamento entre o presidente e os atletas não vem bem desde o ano passado. Nelson havia prometido um 'bicho' caso o elenco conquistasse o acesso à elite do estadual. O Comercial conquistou o objetivo, mas muitos jogadores não receberam como prometido. Entre eles, estão atletas como Alex Santana, Marcelo Ferreira, Eduardo, Magalhães e Pavone, que hoje atuam por outras equipes do interior.

A crise financeira e as inúmeras promessas da diretoria fizeram com que Nelson Lacerda ganhasse o apelido de 'presidente Lepo Lepo', principalmente depois dos famosos cheques cruzados, que foram dados no dia 28, às vésperas do feriado de carnaval. Com isso, os jogadores só receberiam na quarta-feira de cinzas. O feriadão fez com que a diretoria ganhasse tempo para evitar uma possível greve do elenco.

O rebaixamento do Comercial foi concretizado na última rodada após o empate contra o XV de Piracicaba, no Barão da Serra Negra. Com apenas três vitórias em 15 jogos, a equipe de Ribeirão formou o grupo dos rebaixados com Atlético Sorocaba, Paulista e Oeste.