icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/03/2014
07:32

A categoria dos meio-médios do Ultimate viverá uma noite histórica neste sábado. Depois de 2.156 dias, a divisão voltará a ter um novo campeão. Com a decisão de Georges Saint Pierre, que em dezembro passado abriu mão de seu título após defendê-lo por mais de cinco anos, o UFC 171, que acontece em Dallas (EUA), promoverá o novo dono da categoria. Para disputar o cinturão vago, Johny Hendricks encara Robbie Lawler na luta principal do show.

O duelo tem todos os ingredientes para ser explosivo. Ele representará uma nova chance para Hendricks. Sim, aquele mesmo que enfrentou St Pierre no UFC 167 e acabou derrotado na polêmica decisão dos juízes. Muitos fãs e membros da imprensa classificaram o resultado como "absurdo" devido ao desempenho do barbudo diante do canadense, que acabou a luta com o rosto deformado, enquanto Johny parecia sequer ter lutador naquela noite. Fato é que aquilo agora é passado e o americano não quer deixar a nova oportunidade escapar.

- Queria o que Georges tinha. Queria o que ele carregava para todas as conferências de imprensa, todas as lutas. Depois da luta, pensei: "Você deve estar de brincadeira! Esse foi o pior que ele já ficou depois de uma luta." Você pensa: "Cara, esse é o campeão. Esse é o cara que ainda segura o cinturão, e eu estou super bem. Eu poderia lutar no próximo dia se precisasse." Acho que venci a luta contra Georges. Eu a revi. Era sobre o cinturão, não era sobre o GSP. Ele apenas tinha o que eu queria. Essa será a luta da minha vida. Do jeito que eu e Lawler lutamos, poderíamos decidir no primeiro round, ou decidir no terceiro round, poderíamos terminar com dores - analisou Hendricks, que soma 15 vitórias e duas derrotas na carreira.

Do outro lado do cage estará Robbie Lawler. Aos 31 anos, o atleta soma 32 lutas no cartel e 22 triunfos. Veterano no esporte, o americano está em sua segunda passagem pelo UFC. A primeira aconteceu em 2002. Depois de sete lutas e três derrotas, Lawler foi demitido da organização e passou por evento como IFL, EliteXC e Strikeforce. Um mês após completar um ano desde seu retorno ao Ultimate, Robbie terá a chance pelo título da categoria depois de três vitórias consecutivas.

- Passei por muitos atos e baixos. Tive muitos campeões na minha volta. Vi como funcionava. E estou pronto. Quando estava fora do UFC, existia um motivo por trás disso. Aproveitei esse tempo para melhorar minhas habilidades. Não estava pronto para os holofotes, não queria me promover. Estou pronto para isso agora. Quando tive a oportunidade de voltar ao UFC, fiquei muito empolgado. Como se uma nova carreira estivesse começando. Estou super animado por estar lutando por um título mundial. Preciso estar afiado, ser explosivo e machucá-lo - finalizou.

O UFC 171 acontece neste sábado e ainda contará com o duelo que deve decidir o próximo da fila pelo cinturão meio-médio. Carlos Condit enfrenta Tyron Woodley no coevento principal da noite. O show ainda conta com Jessica Andrade e Renée Forte representando o Brasil.

Confira as lutas do UFC 171
Card principal
Johny Hendricks x Robbie Lawler
Carlos Condit x Tyron Woodley
Diego Sanchez x Myles Jury
Jake Shields x Hector Lombard
Ovince St. Preux x Nikita Krylov
CARD PRELIMINAR
Kelvin Gastelum x Rick Story
Raquel Pennington x Jessica Andrade
Dennis Bermudez x Jimy Hettes
Sean Spencer x Alex Garcia
Renée Forte x Frank Trevino
Will Campuzano x Justin Scoggins
Bubba McDaniel x Sean Strickland
Daniel Pineda x Robert Whiteford