icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
16/06/2014
14:16

Depois de confundir os torcedores com a exibição de dois replays com a tecnologia da linha do gol no lance do segundo gol da França contra Honduras - a primeira sequência com a bola fora e a segunda com a bola já tendo passado a linha -, a Fifa admitiu que precisa realizar alguns ajustes para não causar mais dúvidas sobre o uso da ferramenta.

- A tecnologia funcionou como o imaginado. A bola bateu na trave, quicou fora da linha do gol, bateu no goleiro e entrou. Foi imediatamente detectado, e o gol validado pelo juiz. Não houve erro algum. Tudo funcionou. Nada será modificado no procedimento para o árbitro. Mas estamos trabalhando para que as animações de imagens sejam modificadas para torná-las mais claras para o público - disse a porta-voz da Fifa, Delia Fischer, durante encontro com os jornalistas no Maracanã nesta segunda-feira.

Na transmissão, a Fifa primeiro mostrou o momento em que a bola tocou na trave e voltou. Então, com os detalhes gráficos da GLT, colocou "no goal". Mas o lance continuou e, após o toque no goleiro, houve um segundo uso do dispositivo e, dessa vez, teve "goal.

No estádio, a GLT nem chegou a ser mostrada nos telões. Na visão do torcedor ficou complicado cravar se a bola tinha mesmo entrado.